quarta, 20 de janeiro de 2021

UFPB
Compartilhar:

Estudantes invadem reitoria da UFPB pedindo melhorias para as residências universitárias

Bruna Vieira / 10 de maio de 2017
Foto: ASSUERO LIMA
Mais de 400 estudantes participaram do movimento de ocupação da Reitoria da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Campus I, em João Pessoa. Eles pedem melhorias para as residências universitárias. A pró-reitoria de assistência estudantil (Prape) disse que atenderia as demandas, mas, para o grupo, que permanece no prédio, as promessas não cumpridas são antigas.

Embora, a Prape tenha assegurado atender aos pedidos dos residentes, eles estão desacreditados. “Há um ano fizeram as mesmas promessas e nada foi feito. Já serviram carne estragada, borbulhando, salsicha, ovo preto, cuscuz. Os corredores estão cheios de água. A gente vem com uma ideia de estudar diferente da realidade encontrada. É muito humilhante. Dois dias sem beber água, sem contar que é isolado. É deprimente. Precisei de uma cirurgia no dente e demorou três semanas”, contou o estudante de Música, Erenilson Ferreira, de Lucena.

Os estudantes se sentem desassistidos e com medo de represálias, como perca de bolsa e baixa no rendimento. “Se não fizer movimento não vai para a frente. Não é só por energia. Também passamos três dias sem água, sem tomar banho. Ocupamos desde a segunda de manhã. Estamos abandonados, é um descaso a diminuição das políticas de assistência estudantil e permaneceremos até as pautas serem atendidas. Lutamos pelo não fechamento da residência feminina e a ampliação das vagas para estudantes de mestrado e doutorado. Queremos participação política nas reuniões”, disse um estudante que não quis se identificar.

Pautas avaliadas. Ontem pela manhã, os estudantes se reuniram com os gestores da instituição. O pró-reitor de assistência estudantil, Wandemberg Gonçalves, assegurou que todas as pautas foram avaliadas e serão atendidas. “Vamos fazer o possível para o que foi colocado seja atendido. Para a alimentação, convocaremos a nutricionista e o Restaurante Universitário (RU) para ver os pontos cruciais que possamos resolver. Vamos pedir um gerador à Prefeitura Universitária, fazer o redimensionamento e colocar no orçamento da casa para licitação. Para o regimento, está sendo elaborado uma minuta, que será discutida com comissão em que os residentes participarão. Vamos fazer novo edital e chamar os que não passaram ver os encaminhamentos. Também pediremos à Prefeitura, a reforma da cozinha e a quadra que foi demolida e nada foi feito. E vamos contratar dois psicólogos. Na sala de estudos, traremos cadeiras e computadores novos com um servidor para fazer a manutenção”, afirmou.

Relacionadas