terça, 15 de junho de 2021

Transportes
Compartilhar:

Lei não emplaca: Detran não consegue fazer cadastro das cinquentinhas na Paraíba

Julio Silva / 09 de setembro de 2015
O emplacamento das cinquentinhas, que, por lei, é responsabilidade do Estado desde 31 de julho, ainda não tem data para começar. O processo depende da liberação do sistema do Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam), pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) para o acesso do Detran, que fará o licenciamento dos ciclomotores.

De acordo com o superintendente do Detran na Paraíba, Aristeu Chaves, os dirigentes dos Detrans se reuniram semana passada, em Brasília, com o Denatran, que não deu prazo para essa liberação.

Aristeu explica que os veículos mais antigos são “fantasmas” para o Renavam. Os modelos mais recentes já tem alguns dados pré-cadastrados no sistema, o que vai facilitar o processo quando começar o emplacamento.

“O veículo quando sai da fábrica pra concessionária, as fábricas pegam o número de série do chassi e lança na base do Renavam. Lá também fica a cor do veículo. Quando a pessoa vai na concessionária, compra e vai fazer o emplacamento, quando joga o número do chassi já consta lá, é um pré-cadastro. Aí o Detran só vai complementar com os dados do comprador. As motos antigas não tinham esses dados. Agora, são obrigados a lançar na base”, explicou.

A reportagem entrou em contato por e-mail com o Denatran para saber uma previsão da liberação do acesso ao Renavam, mas até o fechamento desta edição não obteve resposta.

Valor do Dpvat pode cair. O superintendente do Detran da Paraíba, Aristeu Chaves, afirmou que os Detrans pediram às seguradoras a redução do valor do seguro Dpvat, que dá indenização em caso de acidentes. “Estivemos reunidos com a Seguradora Líder, a administradora, e ela sinalizou a possibilidade de criar uma tarifa diferenciada para ciclomotor. Eles afirmaram que vão provocar uma reunião do conselho das seguradoras. O Dpvat de moto é R$ 293 por causa das indenizações por acidente”.

Leia mais no Jornal Correio da Paraíba.

Relacionadas