quinta, 27 de junho de 2019
Transporte Público
Compartilhar:

Ônibus são alvos de arrastão duas vezes em apenas 24 horas em João Pessoa

Luís Eduardo Andrade / 09 de março de 2017
Foto: Reprodução / Instagram
A insegurança no transporte público não é mais novidade em João Pessoa, e enquanto as autoridades não tomam providência, os bandidos fazem a festa e a população fica sem garantias. De terça-feira (7) até quarta-feira (8), dois ônibus foram assaltados na capital. Ambos com o mesmo roteiro: violência, roubo e impunidade.

A primeira ação aconteceu próximo ao viaduto do Oitizeiro, quando três homens armados com facões e pistola anunciaram o assalto em um ônibus da linha Oeste da cidade. Com muita violência, os bandidos levaram celulares e bolsas dos passageiros, além de uma quantia de R$ 60 do cobrador. O trio fugiu do veículo a pé, e até então não foram localizados pela Polícia Militar.

Aproximadamente 24 horas depois, um grupo de bandidos promoveu outro arrastão em um ônibus da linha 110, no bairro do Jardim Planalto, na madrugada desta quarta-feira (8). Na ação, os suspeitos balearam uma mulher de 42 anos e um adolescente de 16. De acordo com informações, o motorista do ônibus notou uma movimentação estranha de três homens no fundo do ônibus, e quando o veículo estava próximo da via de Acesso Oeste, eles anunciaram o assalto e levaram celulares, carteiras e bolsas dos passageiros.

Segundo as vítimas, os bandidos foram extremamente agressivos e acabaram baleando uma mulher e um adolescente que estavam mais nervosos com a situação. Ambos foram encaminhados para o Hospital de Emergência e Trauma Humberto Lucena e estão em estado clínico regular. Os suspeitos fugiram logo após os disparos e a PM fez buscas na região, mas não conseguiu encontrar os assaltantes.

Passe-legal

O Sindicato de Empresas de Transporte Coletivo Urbano de João Pessoa (Sintur/JP) elabora um plano de divulgação dos “passes-legal”, com intuito de automatizar o serviço de cobrança da tarifa dos passageiros e impedir que os mesmos andem com dinheiro nos ônibus, e dessa forma, diminuir os assaltos. Todavia, as estratégias parecem não estar funcionando, e os índices de roubos aumentam junto com o medo e a insegurança da população que depende do transporte público.

Relacionadas