quarta, 12 de maio de 2021

Rixa
Compartilhar:

Adolescente fere colega com faca dentro de escola em Campina Grande

Wênia Bandeira / 25 de agosto de 2018
Foto: Arquivo
Um adolescente de 16 anos feriu um colega de 17 anos a faca dentro do banheiro da escola Walniza Borborema Cunha Lima, no bairro Ligeiro, em Campina Grande. A família da vítima diz que pode ter sido com motivação passional, enquanto o suspeito afirma ter sido ameaçado por inveja.

“Ele ficou com uma menina no (Sítio) Estreito, parece que foi depois que ele ficou com essa menina que ele (o suspeito) começou a ficar soltando ‘pilera’ para ele. Chegou a ameaçar, disse que ia pegar ele, mas ele nem disse ao diretor, nem disse a minha mãe, disse só ontem. Ele não fala nada, não diz nada a ninguém, ele é calado”, falou a irmã da vítima em entrevista à TV Correio. Ela ainda acrescentou que vai decidir se o garoto continua estudando na escola ou se será transferido para outra unidade escolar. A Polícia Civil diz que existia ameaças mutuas entre os adolescentes.

O delegado plantonista que atendeu à ocorrência, Everaldo Miranda, confirmou que existia uma “rixa antiga entre os garotos. De acordo com ele, o suspeito afirmou que vinha sendo ameaçado pela vítima e seus amigos.

“Eles Se encontraram no banheiro. A vítima estava com outros três amigos e deram um empurrão no suspeito que, com medo de apanhar, pegou o punhal e desferiu o golpe. O suspeito disse que já andava assustado com eles porque cismaram com ele, por isso levou o punhal para a escola”, contou o delegado.

Everaldo Miranda salientou que este tipo de briga entre adolescentes é comum na região. “A vítima disse que não tinha nada com o outro, mas é um problema comum, o pai dele mesmo é presidiário”, acrescentou.

A equipe da Gerência Regional de Ensino informou que esteve na Escola e disponibilizou atendimento psicológico para a escola e comunidade. “A Gestão escolar e a Secretaria de Educação estão acompanhando o caso junto as famílias dos alunos envolvidos, prestando todo o apoio necessário, psicológico, médico e de acompanhamento jurídico”, informou em nota ao CORREIO.

A vítima foi levada para o Hospital Regional de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes. O ferimento foi superficial e, por este motivo, ele foi atendido e recebeu alta médica em seguida.

O suspeito foi levado, na companhia da mãe, para a delegacia do menor infrator. Ele foi ouvido e responderá a processo judicial em liberdade.

Relacionadas