quinta, 15 de abril de 2021

Religião
Compartilhar:

Fiéis celebram Corpus Christi e produzem tapetes da procissão

Katiana Ramos/Wênia Bandeira / 21 de junho de 2019
Foto: Nalva figueiredo/Assuero lima
Uma tarde de fé para pedidos e agradecimentos no Centro de João Pessoa. Assim foi a procissão de Corpus Christi realizada nessa terça-feira (20) na cidade e em vários municípios do Estado. A data foi oficializada pela igreja Católica em 1.264, com a instituição da Eucaristia, que representa o corpo e o sangue de Cristo.

Em João Pessoa, a procissão saiu da igreja de Nossa Senhora de Lourdes por volta das 16h em direção à Catedral de Nossa Senhora das Neves. Mas, a preparação para o evento começou bem antes, ainda pela manhã, com a organização de tapetes em um trecho da Avenida das Trincheiras, em frente à igreja. Com areia, cal e sal coloridos, os fiéis desenharam elementos que simbolizam a Eucaristia e a data celebrativa. “A pintura desses tapetes é uma tradição histórica da igreja católica nessa data e nós também adotamos há muitos anos. Começamos ainda pela manhã para poder dar tempo de fazer tudo e ainda auxiliamos outros grupos”, contou Marcela Nóbrega, integrante de um grupo de jovens da Igreja de Lourdes. O tapete confeccionado em frente ao local ficou com cerca de 60 metros de comprimento.

Ainda na Capital, os católicos fizeram os tapetes na Igreja São José, no bairro de Cruz das Armas. É por cima dos tapetes que o padre passa carregando o ostensório, onde fica guardada a óstea que simboliza o corpo e o sangue de Jesus na tradição católica.

Ao som de louvores intercalados com momentos de oração, os fiéis acompanharam a procissão que saiu da Igreja de Lourdes em direção à Catedral. Maria Luzinete França relatou que a celebração religiosa é para ela um momento para reflexão e fortalecimento da fé. “A Eucaristia é um dos sacramentos que Cristo nos deixou e é muito importante está sempre em comunhão com ele. Para quem tem fé, ali está o corpo de Cristo e nós podemos sentir no nosso coração”, falou a aposentada.

Quem também não perde as procissões e leva a família junto é o comerciante Marcos Santos. “Á tarde eu reservo para participar da procissão. Os meninos sempre vem e gostam”.

Arcebispo. Em João Pessoa, a procissão de Corpus Christi foi conduzida por Dom Manoel Delson.

Paróquia em Campina



A paróquia do Sagrado Coração de Jesus, no bairro do Catolé, em Campina Grande, produziu cerca de 370 metros de tapete como forma de abençoar os cristãos no Corpus Christi. Houve missa em 14 paróquias e procissão que percorreu o Centro da cidade.

O tapete foi confeccionado em nove horas pelos fiéis da igreja. “Ficamos a madrugada inteira fazendo tudo isso, enfrentando o frio, para entregar um trabalho bem bonito”, comentou Wemerson Queiroz, um dos organizadores e integrante da Pastoral de Comunicação.

 

Relacionadas