terça, 24 de novembro de 2020

Política
Compartilhar:

Veneziano se afasta da Câmara para se dedicar a campanha e André Amaral assume

Alexandre Kito / 15 de julho de 2016
Foto: Arquivo
O deputado federal e pré-candidato a prefeito de Campina Grande, Veneziano Vital do Rêgo (PMDB), confirmou ontem que vai se licenciar da Câmara dos Deputados, em Brasília, para se dedicar à campanha eleitoral deste ano. O pedido será encaminhado à Casa logo após o término do recesso, no início do próximo mês. Quem vai assumir a vaga é o suplente peemedebista André Amaral.

O afastamento de Veneziano Vital deve impedir que ele participe do processo de votação para cassar o mandato do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB). Ele ressaltou a importância de se licenciar, visto que traria prejuízos para a campanha e para o próprio mandato. O parlamentar admitiu que não há condições de conciliar as atividades em Brasília com as relacionadas à campanha. Considerou que o fato do período eleitoral está reduzido, a licença será importante para realizar as ações necessárias para a pré-candidatura.

A vaga será ocupada pelo suplente André Amaral que teve apenas 6.552 votos nas eleições de 2014. O número equivale a 3,6% dos votos que elegeram Veneziano Vital do Rêgo (177.680 votos) e 0,34% do total de votos em todo o estado. Veneziano destacou ainda que tem negociado alianças partidárias e deve contar com o apoio de pelo menos quatro ou cinco partidos para a sua pré-candidatura. A união deve colaborar para a escolha do vice, já que ele não defende a ideia de uma chapa puro-sangue.

Quem também pode pedir afastamento da Câmara Federal é o deputado Manoel Junior (PMDB). Ele é pré-candidato a prefeito de João Pessoa e deve se licenciar para se dedicar à campanha. Caso se concretize, quem assume o lugar dele é o 2º suplente da legenda, Evisnaldo Cruz (Elvis), que obteve 2.111 votos na última eleição.

Relacionadas