sábado, 19 de setembro de 2020

Política
Compartilhar:

Tréplica: Cartaxo diz que não vai bater boca com Ricardo

Adriana Rodrigues e Nice Almeida / 29 de outubro de 2015
Foto: Divulgação
O prefeito Luciano Cartaxo (PSD) tratou de colocar cada gestão - municipal e estadual - no seu devido lugar, nesta quinta-feira (29), durante o lançamento da programação do 3º Festival de Música Clássica na Capital. Instigado a falar sobre as declarações de Ricardo Coutinho (PSB), que criticou as obras da prefeitura e disse que "não se pode trabalhar com maquiagem", Cartaxo foi taxativo e disse que cuida da cidade, o Estado é responsabilidade do governador e espera que as obrigações com os 223 municípios sejam cumpridas.

"O meu papel é de prefeito de João pessoa. Eu fui eleito para cuidar da cidade. Então, como gestor, vou continuar fazendo o meu papel. O estado tem 223 municípios, e a responsabilidade de cuidar do Estado como um todo é do Governador, mas cada um faz o seu papel, assume sua responsabilidade. Eu vou continuar fazendo o meu: trabalhando muito pela minha cidade, pela população de João Pessoa, uma cidade que tem crescido muito, que está beirando a casa dos 800 mil habitantes e que atende demandas de outras cidades, não só da região metropolitana, mas do Estado inteiro", afirmou.

O bate-rebate entre Cartaxo e Ricardo começou na terça-feira quando o prefeito teceu críticas às plenárias realizadas pelo PSB na Capital, alegando que as reuniões promovidas pelo partido do governador são uma antecipação das eleições. Na quarta, o socialista rebateu as declarações e mandou um recado para o prefeito: "Não se pode fazer política com maquiagem", completando que não concebe uma cidade, a Capital do Estado, como João Pessoa, passar quatro anos para fazer três obras.

Hoje foi a vez da tréplica do gestor municipal. "Não vou ficar batendo boca, porque bater boca não leva ninguém a lugar nenhum. Eu vou continuar trabalhando. Não temos comparação nenhuma. Estou completando três anos de gestão, não dez ou doze anos", disparou Cartaxo acrescentando que "o nosso diferencial é o trabalho com sensibilidade social. Esta é a grande diferença. Trabalhar muito, mas ter sensibilidade social. Sem aquela frieza característica de alguns gestores. Sem aquela coisa fechada. Sem aquela perspectiva de uma relação mais harmoniosa com a cidade, de ter um vínculo mais forte com as pessoas", encerrou o prefeito.

 

Relacionadas