domingo, 18 de fevereiro de 2018
Política
Compartilhar:

Testemunha falta e depoimento de Berg Lima é adiado para quinta-feira

Adriana Rodrigues / 12 de dezembro de 2017
Foto: Rafael Passos
Ficou para quinta-feira o depoimento do prefeito afastado Berg Lima à Comissão Processante da Câmara de Bayeux, que investiga a denúncia que pode resultar na cassação do seu mandato. Ontem foram ouvidas cinco das seis testemunhas indicadas pela defesa de Berg: Júnior da Silva; Ramonn José; Aciolly Apolinário; Washington Tavares e Cristiano da Silva Oliveira. Também foi ouvida Pollyana da Silva (esposa de Berg), como declarante.

Devido à ausência justificada do ex-secretário de Administração, Caio Cabral, considerada uma testemunha chave pela defesa e que apresentou atestado médico, a fase de tomada de depoimentos só deverá ser encerrada na quinta-feira. Além do ex-secretário serão ouvidas mais três testemunhas, Jeferson Oliveira, Aline Santos e Rodrigo Lima.

De acordo com o vereador Jefferson Kita (Podemos), presidente da Comissão, a prorrogação da fase de tomada de depoimento não vai prejudicar o andamento dos trabalhos. “Nosso prazo de 90 dias se encerra em 5 de janeiro. Mas pretendemos concluir a fase de investigação, com a apresentação do parecer final antes do Natal. Estamos dentro do rito e dentro do prazo”, afirmou

Denúncia.A comissão que apura denúncia contra o prefeito interino Luiz Antônio (PSDB), também se reuniu ontem para deliberar sobre o prosseguimento da ação. A audiência foi adiada, para sexta-feira, pela manhã, atendendo a pedido do advogado Fábio Andrade, que atua na defesa do prefeito interino, que questionou o vídeo apresentado para formulação da denúncia, como sendo prova ilícita.

O relator, o vereador Uedson da Silva, o Urelha, vai analisar o pedido e apresentar a decisão aos membros da Comissão na sexta-feira. O argumento do advogado é que como a prova não foi produzida pelo denunciante não pode servir como prova da denúncia.

Relacionadas