terça, 24 de novembro de 2020

Política
Compartilhar:

Superintendente do IPM diz existir ansiedade para possível candidatura de Cartaxo

Francisco Varela Neto / 30 de março de 2017
Foto: Arquivo
Superintendente do Instituto de Previdência de João Pessoa, Diego Tavares, disse existir uma ansiedade para que o prefeito Luciano Cartaxo (PSD) seja candidato a governador em 2018. Segundo ele, a aliança da qual o gestor faz parte é forte para entrar na disputa. Diego Tavares fez uma análise da conjuntura política que se desenha no estado da Paraíba no momento e ressaltou que o prefeito Luciano em nenhum momento disse que era candidato ao governo do estado.

“É natural que os partidos se reúnam e tomem as suas posições, agora você ver como estão as pessoas, essa ansiedade de Luciano candidato. Em nenhum momento o prefeito Luciano Cartaxo disse que era candidato em 2018. E aqui já se faz um registro da população, que ele hoje é o melhor nome. Então isso é natural, ai vem o resultado da gestão, por isso que o prefeito não quer fazer política e sim fazer gestão. Porque quando as pessoas observam a grande obra da lagoa, quando as pessoas observam o viaduto da Geraldo Mariz, que era um gargalo ali na Epitácio Pessoa, quando as pessoas observam isso, é natural que olham e dizem: eu quero esse cara para administrar talvez o governo do estado. Mas essa decisão, essa discussão, o prefeito só vai fazer em 2018”, faou.

De acordo com Diego, é muito importante que os partidos se reúnam em busca de alternativas para os possíveis cenários futuros. “Os partidos devem se reunir, partidos importantes como o PMDB, que se reuniu recentemente e saiu ali uma pré-candidatura de Zé Maranhão que eu acompanhei pela imprensa, partidos como o PSDB, aí Romero sugerindo, se você perguntar ao deputado federal presidente do PSD, Rômulo Gouveia, ele vai querer Luciano candidato", disse.

Tavares frizou que a aliança da qual Cartaxo faz parte está muito bem consolidada e que essa aliança pode sim chegar ao governo do estado.

“Ele já tem uma aliança hoje, o prefeito tem dito que está muito bem contemplado nas suas alianças, hoje você cita entre possíveis e diversos candidatos, você cita todos dentro dessa aliança, todos são da aliança com o PMDB, com PSDB com o PSD, isso mostra a força que essa aliança tem e mostra que também esses atores juntos podem e com certeza fazer muito por João pessoa como vem fazendo a grande aliança, como podem também fazer para o governo do estado, isso é uma realidade. Quanto a decidir quem é o candidato isso ai só será decidido em 2018’’, afirmou.

Sobre o Instituto

O superintendente do IPM, afirmou que apesar da crise o IPM da cidade de João Pessoa está muito bem, se comparado com previdências de outras grandes cidades do Brasil. E explicou como estão as situações financeiras das duas previdências que funcionam do município.

“Hoje comparado aos demais institutos de previdência, sejam elas municipais e estaduais, podemos dizer que o IPM está muito bem, nós temos lá duas previdências, uma das previdências que é daquelas pessoas que entraram a partir de 2010, eu recebi o relatório financeiro, nós temos aproximadamente 120 milhões aplicados em instituições bancárias, a grande maioria instituições bancárias públicas, justamente mostrando o equilíbrio que se tem, dando uma garantia, e esta previdência tem um superávit de 73 milhões que da um resultado pros próximos 75 anos”, afirmou.

 

Relacionadas