terça, 24 de novembro de 2020

Política
Compartilhar:

Santa Rita se transforma em um município “sitiado”

Mislene Santos / 16 de setembro de 2016
Foto: Assuero Lima
Santa Rita se transformou em um município sitiado. Nesta quarta-feira (14), a reportagem do Correio Online esteve na cidade e constatou o caos vivido pela população que não tem acesso aos serviços básicos e pelos servidores que estão salários atrasados há mais de três meses.  Na tarde do mesmo dia, o Tribunal de Contas do Estado (TCE-PB), a pedido do Ministério Público Estadual (MPE), iniciou uma auditoria na área de recursos financeiros como folha de pessoal, obras e aquisição de bens e serviços e atestou a veracidade das informações relatadas pela reportagem e ainda encontrou indícios de várias outras irregularidades que virão à tona após conclusão dos relatórios dos auditores do órgão.

O presidente em exercício do TCE, André Carlo Torres, disse que a inspeção termina nesta sexta-feira (16) e os auditores terão dez dias para apresentar o relatório das irregularidades encontradas no município. Ele informou que só em 2016 foram realizadas seis auditorias em Santa Rita e nelas foram constatadas várias anormalidades na gestão em várias áreas. Ele não adiantou quais, pois o prefeito Netinho de Várzea Nova (PR) ainda não apresentou sua defesa.

Netinho tem até segunda para se defender 

André Carlo Torres adiantou que as contas do exercício de 2014, compartilhadas entre Reginaldo Pereira (PRP) e Netinho, apresentam inúmeras irregularidades e que o ex-prefeito e o atual já foram notificados para apresentarem defesa. “O prazo de Netinho vai até a segunda, mas o de Reginaldo já inspirou e ele não se pronunciou. Vamos aguardar para ver se o atual gestor irá se pronunciar para dar continuidade à análise das contas nesse período”, explicou o conselheiro.

Ele disse, ainda, que as irregularidades são as mesmas que levaram as contas do exercício de 2013, sob a gestão do ex-prefeito Reginaldo Pereira serem reprovada entre elas por saldo financeiro não comprovado e despesas em comprovação documental.  “As sanções para casos como este são a reprovação das contas, imputação de débito e aplicação de multa ao gestor”, explicou André Carlo.

Oposição quer o afastamento do prefeito

O presidente da Câmara Municipal de Santa Rita, Anésio Miranda (PSB), e os vereadores de oposição querem que Netinho seja afastado do cargo, por meio de denúncia de improbidade administrativa. Porém, eles querem que a denúncia parta dos servidores e do sindicado.

“Caso eles não apresentem a denúncia, nós vamos designar um vereador da oposição para dar entrada com a denúncia para colocarmos em votação já na próxima sessão que acontece terça-feira”, afirmou Anésio Miranda. O parlamentar acrescentou, ainda, que teme que a denúncia parta de um vereador da oposição e eles não consigam os votos suficientes para afastar o prefeito.

Relacionadas