quinta, 26 de novembro de 2020

Política
Compartilhar:

RC tenta derrubar ideia de estremecimento com Lígia e volta ‘paquerar’ PMDB

Gabriel Botto / 11 de setembro de 2017
Foto: Nalva Figueiredo
O governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB) tentou derrubar qualquer boato ou desconfiança de estremecimento entre ele e a vice-governadora Lígia Feliciano, nesta segunda-feira (11). Ele elogiou a capacidade política dela, mas ressaltou que ainda é cedo para falar nas eleições de 2018.

“Lígia é uma grande companheira. Ela sabe que tem feito um papel extraordinário e importante, mas a eleição está muito distante, ninguém se iluda que eleição no Brasil de hoje se coloca com um ano e meio. Muita água ainda vai rolar e acho que a população pensa em realizações, progresso, trabalho e não em discurso, conversa...”, disse o governador Ricardo Coutinho à Rádio Correio SAT/98FM.

Ainda sobre os possíveis conchaves para 2018, o socialista voltou a criticar a oposição e continua mirando na aliança com o PMDB do senador José Maranhão.

“Tudo é possível, estamos caminhando. Cada um reconhece o que o outro realizou pela Paraíba e nós estamos trabalhando para livrar a Paraíba do retrocesso ou da ineficiência, que são as duas pragas da política. A ineficiência que se reveste da demagogia e da apropriação indevida de conceitos e o retrocesso, que é um instrumento para promover um grupo seleto de pessoas, com os interesses da população em segundo ou terceiro plano. Livrar a Paraíba disso é fundamental. Acho que o senador José Maranhão sabe disso e sabe o quanto a Paraíba se distanciou dessa época”, disse o governador Ricardo Coutinho.

Sobre as recentes declarações do senador Cássio Cunha Lima (PSDB), de uma possível candidatura do tucano ao governo do Estado, Ricardo Coutinho debochou, afirmando que “tem mais o que fazer”.

“Faz tanto tempo que eu não escuto o senador [Cássio] e não vou voltar a escutar não, tenho mais o que fazer”, finalizou o governador Ricardo Coutinho.

Relacionadas