domingo, 15 de julho de 2018
Política
Compartilhar:

Rezoneamento vem de cortes de 50% em recursos, diz TRE

Gabriel Botto / 15 de agosto de 2017
Foto: Assuero Lima
A coordenadora da Corregedoria do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE), Vanessa do Egyto, disse nesta terça-feira (15) a Rádio Correio SAT/98FM, que a resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que prevê a extinção de nove zonas eleitorais da Paraíba, foi motivada pela diminuição do orçamento, mas que o Tribunal está trabalhando para que o eleitor não seja prejudicado. Veja vídeo.

A justificativa dada por Vanessa do Egyto para a extinção das nove zonas foi a falta de recursos, pois, segundo ela, o orçamento diminuiu cerca de 50%, sendo necessário fazer uma adequação para minimização dos gastos.

“A gente sabe que vive um cenário de fragilidade econômica, então a Justiça não pode fugir desse cenário. Nosso país está em uma série de intercorrências, que fizeram com que nossos cofres públicos sentissem na pele. Tivemos um corte de R$ 3 milhões em nosso orçamento, então temos que nos adequar para minimizar os gastos, o quanto mais forem minimizados, melhor, pois não teremos condições de trabalhar com o orçamento muito enxuto”, disse a coordenadora da Corregedoria do TRE-PB, Vanessa do Egyto.

Segundo a coordenadora, o TRE está trabalhando para que o eleitor seja o menos prejudicado possível. “O orçamento está contingenciado e agora temos que correr atrás, fazendo de tudo para que o eleitor não seja prejudicado, pois o cidadão é o foco da Justiça Eleitoral”, disse Vanessa do Egyto.

Segundo Vanessa do Egyto, as mudanças só acontecerão na prática após o término do cadastramento biométrico, que ainda acontece em várias cidades, que está previsto para acabar no fim de dezembro.

“Por enquanto, eu peço aos eleitores que fiquem tranqüilos, pois por enquanto não terá nenhuma medida, pois solicitamos ao TSE que a efetivação dessa resolução só acontecesse após o término da biometria, que acabará no fim de dezembro, então, por enquanto, não muda nada para o eleitor”, finalizou Vanessa do Egyto.




 

Relacionadas