terça, 25 de junho de 2019
Política
Compartilhar:

Raíssa prevê debandada de aliados na CMJP e líder diz que crise está superada

Alexandre Kito e Adriana Rodrigues / 24 de março de 2017
Foto: Arquivo
A vereadora Raíssa Lacerda (PSD) disse, nesta quinta-feira (23), durante sessão ordinária na Câmara de João Pessoa, que mais de 10 vereadores da base governista na Casa estão inconformados com o tratamento que tem sido oferecido a eles pelo prefeito da Capital, Luciano Cartaxo (PSD). Segundo ela, os parlamentares da situação podem passar em ‘bloco’ a compor a bancada de oposição, caso o chefe do Executivo não se comprometa a distribuir os cargos prometidos aos vereadores.

De acordo com Raíssa Lacerda, o tratamento tem sido desrespeitoso, o que poderá causar uma saída em massa dos integrantes da bancada do Governo. “Da mesma forma que estão vindo vereadores de oposição para a situação, de um e um. Se continuar com esse tratamento da forma como está sendo feito, com desrespeito as duas instituições, que é o Executivo e o Legislativo, vamos sair em bloco para compor a bancada de oposição na Câmara, admitiu a vereadora.

A parlamentar revelou ainda que o principal motivo seria a indicação de cargos comissionados no Governo Municipal, além da falta de pagamento aos prestadores de serviço indicados por eles. “Várias pessoas dos vereadores foram demitidas. Mesmo esses vereadores pedindo para que essas pessoas voltassem, eles não voltaram, e sequer receberam mês de janeiro. Seria muito cômodo para qualquer vereador estar recebendo seu dinheiro enquanto o povo que recebe salário mínimo não recebe. Todo mês a gente recebe a promessa de que esse problema será regularizado, e nada acontece. O prefeito recebe os vereadores, passa a função para secretário, e não resolve nada”, explicou Raíssa Lacerda.

A vereadora afirmou que pretende continuar, por enquanto, na base governista. Mas, avisou que não vai se calar diante dos problemas relatados por ela. Segundo Raíssa, mais de 10 vereadores estão na mesma situação de insatisfação.

Crise está superada, diz líder

O vereador Helton Renê (PC do B), líder do prefeito na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), minimizou as declarações da vereadora Raíssa Lacerda, afirmando que o pronunciamento feito por ela foi resultado de um erro de comunicação entre o Legislativo e o Executivo. De acordo com o parlamentar, houve um mal entendido fruto da ansiedade da vereadora, que já foi devidamente resolvido.

Helton Renê revelou que assim que tomou conhecimento da insatisfação da vereadora, entrou em contato com ela de imediato, por meio de uma ligação telefônica e esclareceu o mal entendido. “Não há crise. A bancada permanece firme, harmônica e atuante. O que houve foi algo pontual, comum em qualquer relacionamento, que foi prontamente resolvido”, afirmou.

O líder governista na CMJP disse ainda que vem dando andamento ao trabalho iniciado desde o início desta segunda gestão de Cartaxo, cumprindo as metas estabelecidas, com avanços e ampliação da bancada, que hoje conta com 18 vereadores, com perspectiva de ser ampliada. “O trabalho é constante e estamos avançando cada vez mais nesta interlocução entre o prefeito e a bancada. Além do aumento de nossa base, o presidente da Casa, Marcos Vinícius tem se tornado um grande parceiro da gestão”, declarou.

Relacionadas