segunda, 12 de abril de 2021

Política
Compartilhar:

PSDB aguarda decisões de Romero e Cartaxo

André Gomes / 29 de março de 2018
Foto: Reprodução
O PSDB paraibano continua discutindo, internamente, possibilidades de nomes para disputar o Governo do Estado. Por enquanto, os tucanos ainda aguardam um “arrependimento eficaz” por parte dos prefeitos de Campina Grande, Romero Rodrigues, e de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV). Apenas após a confirmação das suas desistências como pré-candidatos, no dia 7 de abril, é que o partido comandado pelo senador Cássio Cunha Lima vai colocar o possível “Plano P” em prática.

Durante entrevista ao programa Correio Debate, da 98 FM, nessa quarta-feira (28), o deputado estadual Bruno Cunha Lima (PSDB), confirmou que a legenda continua discutindo o processo eleitoral, mas de forma interna. Questionado sobre nomes e a possibilidade dos tucanos lançarem o deputado federal Pedro Cunha Lima como pré-candidato ao Governo da Paraíba, Bruno disse que por enquanto, prefere não trabalhar com hipóteses.

“Eu não trabalho com hipóteses. É fato que o nome de Pedro pode ser discutido, mas este ainda não é o momento. O PSDB aguarda uma possível desistência da desistência dos prefeitos Romero e Luciano. Depois do dia 7, lá para o dia 9, caso se confirme a permanência de ambos nos mandatos, é que vamos anunciar a posição do partido”, destacou Bruno.

O deputado também destacou a falta de capacidade de diálogo dos principais nomes que estavam na disputa pelo Governo do Estado. “Faltou capacidade de dialogar de Romero e de Luciano. Aqui não se consegue sentar três pessoas para tomar um café. Semana passada estive em Pernambuco e lá tinham quatro pré-candidatos conversando sobre composições”, disse.

Para Bruno, o que falta é a discussão de projetos de futuro para o Estado. “Nós internamente estamos discutindo o que mais interessa aos paraibanos que é a redução da criminalidade, a melhoria da saúde e da educação. É isso que realmente interessa porque nomes surgem e são colocados para que possamos viabilizar uma candidatura”, revelou.

Pedro fica no 'ninho'

O deputado Pedro Cunha Lima (PSDB) não deixará o PSDB para se filiar a nenhum outro partido. O parlamentar revelou que recebeu convite para ingressar no PPS, que em seu congresso nacional aprovou indicação de apoio à Alckmin (PSDB), mas negou que tenha havido conversas com dirigentes do Avante ou do Novo. “Não tenho interesse de trocar de partido por trocar ou, o que seria pior, sair de uma legenda e me filiar a outra ‘para ter um partido e chamar de meu’. Não é essa a mudança que as pessoas esperam”, rechaçou.

Pedro admitiu que foi convidado a compor um movimento que iria reestruturar o Partido Popular Socialista (PPS), o que incluiria mudar o nome da legenda e a sua linha de atuação ideológica. Políticos filiados a várias agremiações foram convidados a participar dessa nova proposta, inclusive o paraibano. Contudo, o movimento terminou não acontecendo.

“Não havendo um movimento nacional que traga uma postura mais radical na ação partidária, não há motivos para deixar o partido. Não justifica mudar apenas por mudar. Mais do que um partido ou mudança de siglas, as pessoas estão procurando mudanças de atitudes”, comentou.

Relacionadas