domingo, 24 de janeiro de 2021

Política
Compartilhar:

Presidente Michel Temer não descarta candidatura à presidência

Redação / 21 de março de 2018
Foto: Reprodução
O presidente Michel Temer admitiu publicamente nessa terça-feira (20) que cogita se lançar à reeleição neste ano. Ele afirmou que ainda não tomou uma decisão sobre o assunto, mas disse que sua candidatura “não é improvável”.

Embora tímido, este é o comentário mais enfático feito pelo presidente até agora sobre seu desejo de concorrer às eleições de outubro. Com baixíssima popularidade, ele vinha se esquivando de perguntas sobre o tema. “Não é improvável, mas não decidi ainda”, disse Temer, ao fim de um almoço em homenagem ao presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, no Palácio do Itamaraty, em Brasília.

A declaração, considerada a mais assertiva sobre sua possível candidatura, foi dada depois que o presidente se consultou com um grupo de amigos, durante jantar na sexta-feira, em São Paulo.

Segundo apurou a reportagem, Temer discutiu abertamente o assunto e ouviu que era melhor se colocar na disputa - mesmo diante dos números negativos de avaliação do seu governo- para assumir a defesa de seu legado e honra.

Os conselheiros do presidente acreditam que ele ficará isolado, inclusive na costura de alianças com partidos aliados, caso não se lance como candidato.

Nessa terça-feira (20), o presidente ecoou o discurso encorajador de seus amigos, mas ponderou que “o tempo dirá” o momento dessa definição.

Acrescentou que o limite para bater o martelo é o prazo estabelecido por lei para o registro de candidaturas, em 15 de agosto.

No Palácio do Planalto, a tese é a de há um componente emocional que o motiva a concorrer à reeleição -a defesa de sua honra- mas o martelo deve ser batido somente em meados de junho.

A colocação pública de Temer no jogo eleitoral, ainda que sob indefinição, restringe o espaço do ministro Henrique Meirelles (Fazenda), que pretendia concorrer ao Planalto pelo MDB, partido do presidente.

Relacionadas