sexta, 22 de janeiro de 2021

Política
Compartilhar:

Presidente do PT da Paraíba lamenta aprovação do impeachment no Senado

Redação com assessoria / 12 de maio de 2016
Foto: Divulgação
A presidente estadual do Partido dos Trabalhadores da Paraíba, Giucélia Figueiredo, lamentou o afastamento da presidenta Dilma Rousseff por 180 dias e a abertura do processo de impeachment.Ela classificou a decisão como um ato de a violência que ocorre contra a democracia brasileira.

“O que estão fazendo com a presidenta Dilma é algo raivoso, injusto e covarde. O nome dela não está envolvido em nada que possa justificar o andamento deste processo de impedimento, mas não podemos dizer o mesmo dos atores principais deste circo montado pela direita, pela mídia golpista, e que conta com o aval de parte de um judiciário que não sabe o verdadeiro sentido da palavra justiça”, colocou.

Giucélia Figueiredo se solidarizou com a presidenta, e destacou a mulher forte que ela é: “Dilma possui uma história de vida admirável e de muita superação. Uma mulher que optou por lutar pelo o que acreditava, mesmo sabendo que poderia perder a vida. Uma mulher que suportou a tortura, suportou choques elétricos, socos e as feridas na alma que somente pessoas que passam por esse tipo de terror sabem o quanto essas marcas são profundas. Toda a minha solidariedade e admiração para a mulher que se manteve firme, mesmo sofrendo na pele as piores agressões, calúnias, atos de machismo e preconceito. Dilma fica na história pela sua postura ereta, por não baixar a cabeça, e por mostrar para o mundo que a Casa Grande brasileira não agüentou ver a Senzala se empoderar”.

Sobre a postura do Senado, a presidenta estadual do PT alertou que além de validar que uma pessoa inocente seja julgada por algo que não cometeu, ficará marcado como a legislatura que contribuiu para a instituição do Golpe: “Agora é o Senado que deixa a sua marca na destruição da nossa democracia. Essa é uma violência sem tamanho, e que talvez as pessoas não tenham ainda tomado consciência disso. Estão abrindo um precedente terrível. Com esse Golpe fica claro que a vontade da maioria da população não conta. O interesse dos grandes empresários, da elite brasileira, dos banqueiros, saiu vitorioso, mas aviso, esse não é o fim. Não iremos desistir do Brasil. Continuaremos nas ruas e na luta, dia a dia, no sol ou na chuva. Somos homens, mulheres, jovens...Fomos forjados na luta por um Brasil mais justo e com oportunidades para todos, e nossas raízes são fortes e profundas. Golpistas, vocês não passarão! ”.

Relacionadas