terça, 26 de janeiro de 2021

Política
Compartilhar:

Presidente da Câmara, Rodrigo Maia chega à Paraíba mirando eleições presidenciais

Adelson Barbosa / 16 de março de 2018
Foto: Reprodução
Pré-candidato a presidente da República pelo Democratas, o presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia, iniciou, nessa quinta-feira (15), pela Paraíba, sua caminhada rumo ao Palácio do Planalto. Sua chegada a João Pessoa ocorreu por volta das 20h30. Em seguida, ele encontrou políticos e empresários no restaurante Famiglia Muccini, em Tambaú.

Às 8h desta sexta-feira (16), ele toma café com jornalistas. Às 9h, concede entrevista coletiva no Hotel Hardman, na Orla de Manaíra. Às 11h, segue de avião para Patos, onde também concede entrevista no aeroporto.

De Patos, vai de carro para Catolé do Rocha, terra dos seus antepassados. Seu avô, Felinto Maia nasceu lá. Maia será recebido pelo prefeito interino Lauro Maia, na sede da Prefeitura. Às 14h, almoça na fazenda da família. Depois, visita o Shopping da Redes, na vizinha cidade de São Bento, na companhia do prefeito Jarques Lúcio.

“Decidi começar a minha caminhada pela Paraíba, pela cidade de Catolé do Rocha, a terra da minha família”, disse Rodrigo Maia em entrevista ao programa Correio Debate da rádio 98,3 FM (Correio SAT), momentos antes da viagem de Brasília para João Pessoa. Rodrigo Maia vem à Paraíba quando o Estado está 100% verde, em virtude das chuvas que caem desde o fim de dezembro. Segundo ele, é importante conhecer o problema da seca, as desigualdades e a falta de empregos no Nordeste. Para o deputado, é preciso debater a qualidade de vida na região e discutir o que pode e o que não pode ser construído.

Sobre a possibilidade da candidatura dele (durante a campanha eleitoral) estar entre as de Luiz Inácio Lula da Silva, mais à esquerda, e do deputado federal Jair Bolsonaro, mais à direita, Rodrigo Maia disse que a sociedade brasileira está em busca de uma candidatura que represente um novo momento político, sem radicalismo, sem ódio e com um diálogo que construa um ambiente saudável onde todos sentem e discutam suas idéias sem abrir mão dos seus princípios.

Rodrigo Maia disse que a sociedade e as pessoas mudam e que a visão de mundo, que ele tinha com 20 anos de idade, não é a mesma que tem hoje, aos 47 anos. O deputado afirmou que as pessoas mudam e passam a conhecer melhor certas realidade s que só são vistas pela maioria da população nas reportagens apresentadas na TV.

Critica ao excesso de burocracia

Segundo Rodrigo Maia, o Brasil está dividido ao meio e essa situação precisa ser mudada. Disse que isso precisa acabar, ficar no passado.

Rodrigo Maia criticou a burocracia e as corporações brasileiras. Disse que muitas empresas consomem R$ 285 bilhões por ano do Governo Federal. Afirmou não saber se “isso melhora a qualidade da educação”, por exemplo.

Para o deputado do Democratas, o Brasil não precisa reduzir o tamanho do Estado, mas os excessos em todos os poderes. “É preciso reduzir os excessos. Não podemos ter um governo com investimentos quase zero. Precisamos de projetos e de diálogo para podermos superar os problemas por completo”, declarou.

No seu entendimento, o radicalismo só beneficia poucos empresários e corporações.

Relacionadas