sexta, 19 de julho de 2019
Política
Compartilhar:

Partidos na PB anunciam restrições com base no processo de impeachment

André Gomes / 24 de abril de 2016
Foto: Divulgação
Os partidos políticos na Paraíba começam a se definir no processo de alianças para as eleições deste ano. Algumas mudanças de percurso podem acontecer nos municípios paraibanos influenciados pelo processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). É que legendas, como o próprio PT, não querem se coligar com outras que se posicionaram a favor do processo de afastamento da presidente. Na outra ponta está o PSDB que admite a possibilidade de também rever alianças.

Na Paraíba, os petistas já se manifestaram quanto ao processo eleitoral e afirmaram não se coligar com legendas como o PSDB, DEM, PPS, PTB, PP e PMDB. Mas admitiram q podem se coligar com partidos como o PSB, o PR e o PDT. Segundo a presidente da legenda, Giucélia Figueiredo, essas três siglas defenderam a manutenção do mandato da presidente petista e respeitaram a democracia. “Não pode haver paz nem respeito para com os parlamentares que votaram a favor do golpe. Devemos, desde já e, sobretudo, vetar qualquer aliança nas eleições municipais de 2016, com os partidos que aderiram na Câmara ao golpe contra a democracia”, destacou Giucélia.

O presidente estadual do PSDB, Ruy Carneiro, destacou que o partido deixa a questão das alianças a critério dos diretórios municipais. Segundo Ruy, cada cidade vive uma realidade que deve-se respeitar. “Sempre agimos de forma democrática. Logicamente se houver discriminação em relação ao partido, nós vamos analisar e a tendência também é, se estão proibindo de se coligar com a gente em determinados lugares, é de, infelizmente, ir nessa linha. Não gostamos disso”, afirmou.

Leia Mais

Relacionadas