terça, 25 de junho de 2019
Política
Compartilhar:

Partidos decidem sobre coligações na reta final

Adelson Barbosa dos Santos / 27 de julho de 2018
Foto: Reprodução
A pré-campanha entra na reta final e dará lugar, a partir da próxima semana, da campanha propriamente dita. Os partidos que vão disputar as eleições tem até o dia 5 para realizar suas convenções e homologar os nomes que vão disputar a Presidência da República, os governos estaduais e as vagas para deputado estadual, deputado federal e senador.

No plano nacional, partidos como PSL, PSTU, Psol, PDT e PSC já realizaram suas convenções e homologaram seus candidatos à Presidência da República. O PSL oficializou Jair Bolsonaro, o PSTU lançou Vera Lúcia, o Psol homologou Guilherme Boulos, o PDT lançou Ciro Gomes e o PSC vai de Paulo Rabelo de Castro.

No plano estadual, somente o Psol realizou sua convenção e homologou a candidatura de Tárcio Teixeira para govenardor. Os demais partidos preferiram deixar quase tudo para os últimos momentos do prazo. Ontem, Progressistas e MDB divulgaram editais de convocação de convenções. Os dois partidos optaram pelo prazo final, domingo, dia 5.

A convenção do Progressistas, segundo o presidente do partido, Enivaldo Ribeiro, será realizada na Avenida Expedicionários, 100, sala 209, no bairro dos Expedicionários, na Capital, das 9h às 17h.

Também no domingo, dia 5, PV, PSDB, Democracia Cristã, PTC, PHS, Solidariedade, PRTB e PSD realizarão convenções em conjunto no ambiente onde, no passado, funcionou o Clube Astrea, no Bairro de Tambiá.

PDT e PSC realizarão dia cinco, em suas sedes, na Capital. Um dia antes, serão realizadas as convenções do PSB e do PPS. Será no Forrock, entre João Pessoa e Cabedelo. Os dois partidos vão homologar a candidatura de João Azevedo para governador.

O Pros também realizará a sua no dia 4, no auditório das Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan).

MDB realizará evento no Cabo Branco

Já o MDB marcou a sua convenção para o mesmo dia, entre 9h e 15h, no Clube Cabo Branco, no bairro de Miramar, em João Pessoa.

Na campanha de 1998, o MDB realizou duas convenções no Cabo Branco e o então governador José Maranhão se deu bem. A primeira, em março, foi destinada à renovação da direção estadual do partido, que se chamava PMDB. Ele enfrentou Ronaldo Cunha Lima e o derrotou.

A segunda convenção, em junho, foi convocada para deliberar sobre as candidaturas a governador e vice, senador e suplente, deputado estadual e deputado federal. Mais uma vez, houve uma disputa direta entre José Maranhão e Ronaldo Cunha Lima.

Na convenção de junho de 1998, Maranhão logrou êxito novamente, foi candidato à reeleição (era vice-governador e tinha assumido em função da morte do governador Antônio Mariz).

Com a derrota naquela ocasião, o grupo Cunha Lima fez uma espécie de campanha branca a abandonou a candidatura do PMDB. Mesmo assim, Maranhão foi reeleito com 74% dos votos válidos dos paraibanos.

Enfrentou Gilvan Freire (PSB) nas urnas. Pouco tempo depois, o grupo Cunha Lima e aliados abandonaram o PMDB e ingressaram no PSDB, onde estão até hoje.

No próximo dia 5, o MDB homologará a candidatura do senador José Maranhão a governador mais uma vez.

Relacionadas