quarta, 17 de julho de 2019
Política
Compartilhar:

Partidos abrem espaço para políticos jovens para ‘limpar’ o nome

André Gomes / 23 de junho de 2019
Foto: Imagem ilustrativa
A desconfiança com relação ao mundo da política é um fenômeno mundial que coloca em risco a legitimidade dos sistemas políticos nas democracias contemporâneas. Nos últimos anos, o que se observa diante dos escândalos de corrupção no Brasil é um verdadeiro descrédito por parte da população que tem se afastado cada vez mais dos processos eleitorais. Preocupados com a situação, partidos políticos na Paraíba têm investido em renovação de quadros e lideranças, abrindo mais espaços para os jovens em decisões e também nos postos de comando.

De acordo com o professor doutor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e cientista político, Lúcio Flávio, a política só se renova com o envolvimento e participação da juventude. Para ele, é um erro achar que os jovens não gostam de política. Na verdade, o que eles não querem é participar das formas tradicionais da política.

O professor lembrou que as grandes transformações políticas no Ocidente foram feitas pelos jovens. A média de idade dos líderes da Revolução Francesa era de 25 anos. Pedro I proclamou a independência do Brasil com apenas 24 anos, para ficarmos apenas em dois exemplos.

Segundo Lúcio Flávio, a pauta política dos jovens passa pelas questões de gênero, sexualidades, raciais, meio ambiente, educação e cultura e os partidos que queiram realmente incorporar a juventude aos seus quadros, de maneira séria e respeitosa, tem que colocar em seus programas e, principalmente, nas suas ações esses temas. Sob o risco de verem o fosso que separa os jovens da chamada “classe política” se aprofundar.

“Acredito que, só com a maior participação dos jovens na vida política, poderemos ter uma real e positiva na transformação da sociedade, principalmente diante da onda conservadora que o país vivencia. Espero que os partidos políticos da Paraíba não queiram apenas os jovens como a ‘cereja do bolo’, mas sim como participantes decisivos em suas atuações na sociedade. É ver para crer”, observou o professor.

Dirigentes jovens de partidos como o PSDB, PT e MDB destacaram uma nova realidade nos seus partidos diante da nova realidade. O presidente estadual da juventude do PSDB, Luiz Neto, disse que desde 2017, quando assumiu a direção, tem notado uma crescente dentro do partido. “Nosso espaço hoje é bem satisfatório. O deputado Pedro Cunha Lima nos concedeu alguns nomes na executiva estadual, coisa que jamais tinha acontecido. Acho que esse foi nosso maior ganho nessa mudança na presidência da legenda”, disse.

Itamara Silva, coordenadora regional da Juventude do PT, revelou que os jovens têm espaço aberto e autonomia na legenda, pois a direção tem a consciência de que a juventude é o futuro da sigla. “É preciso seguir em frente, multiplicar essa energia e o papel da juventude é esse: não apenas movimentar os quadros de opções ‘candidatáveis’, mas também de mobilização, de promover políticas sociais, colocar a mão na massa mesmo, porque essa vitalidade é importante para conscientizar nosso povo”, afirmou.

No MDB, os espaços também estão sendo abertos para os jovens. Segundo Danilo Ribeiro, membro da Juventude do partido em Guarabira, com o decorrer do tempo os jovens conquistaram mais espaço.

“Não podemos negar isso, porém se faz necessário que este espaço seja ampliado e que a juventude tenha mais autenticidade”, observou um dos integrantes da legenda.

Mais representatividade



Dirigentes e coordenadores das juventudes nos partidos paraibanos defendem que é preciso ocupar todos os espaços para garantir mais representatividade. Para Itamara Silva, coordenadora regional da Juventude do PT, é preciso que os jovens possam ir cada vez mais às ruas, independentemente de cores ou legendas partidárias porque, segundo ela, é importante espalhar ideias para mobilizar a sociedade.

Itamara revela que da organização (ou reorganização) olhando para a renovação, existem importantes nomes surgindo no Partido dos Trabalhadores em nível nacional, como a deputada Marília Arraes, pelo PT de Pernambucano, que tem apenas 35 anos e a deputada Natália Bonavides, de 30 anos eleita pelo PT do Rio Grande do Norte, ambas para a Câmara Federal.

“Falar de juventude é falar sobre o Brasil e temos essa esperança de que os jovens de hoje, possam ocupar cargos ainda mais elevados na política para mudar a realidade da sociedade. Penso que existe um olhar muito atento dos partidos em relação a esse processo de renovação, que como disse, não apenas pela renovação dos quadros (apesar de que também seja), mas por trazer maiores opções para a luta diária em benefício de cada brasileiro e brasileira; daquilo que acreditamos ser o melhor projeto de país”, afirmou a petista.

Já Luiz Neto, presidente estadual da juventude do PSDB, os jovens têm ocupado bons espaços. “Falando do nosso partido, aqui na Paraíba nomes como Pedro, Camila e Tovar tem tido protagonismo nacional. Bruno Covas saiu da juventude do PSDB e hoje é prefeito da maior cidade do Brasil. O governador Eduardo Leite é um dos nomes mais promissores da política nacional. Enfim, acredito que a juventude vai ser protagonista no cenário nacional e que em 2020 teremos uma crescente de vereadores e prefeitos jovens”, disse.

De acordo com Neto, o partido dentro de suas condições sempre ajuda e arcar com as demandas da Juventude. “Realizamos costumeiramente reuniões entre os membros e estamos programando um Encontro estadual da Juventude do PSDB. Nosso objetivo esse ano é realizar cursos de formação política para jovens candidatos visando 2020”, revelou.

No MDB, um dos integrantes da juventude em Guarabira, Danilo Ribeiro, disse que com o decorrer do tempo foi possível conquistar um grande espaço, porém se faz necessário que este espaço seja ampliado e que a juventude tenha mais autenticidade. Ele também destacou o apoio do deputado estadual Raniery Paulino nas lutas em prol da juventude paraibana.

“A juventude hoje é protagonista de criar uma sociedade melhor e com a grande possibilidade de um novo país, inclusive a Função Ullysses Guimarães irá promover um seminário sobre Eleições Municipais para motivar a participação da juventude com apoio do seu presidente, o deputado Raniery Paulino. O momento é de resistência e de reflexão, onde não devemos esperar apenas pelos políticos, mas que podemos tentar diminuir esse cenário de corrupção que enfrentamos”, disse Danilo.

Dirigentes atestam



A vice-presidente estadual do PSDB na Paraíba, deputada Camila Toscano, disse que a participação da juventude na política é importante, principalmente, pelo novo pensamento, menos individualista e mais preocupado com as questões sociais. Apesar da estimulação dentro do partido, ela observa uma participação da juventude ainda acanhada, mas garante mudanças para uma maior participação.

“Por isso, estamos nos organizando para promover algumas mudanças no PSDB com o objetivo de buscar esses jovens, de trazer para a legenda como forma de oxigenar. Hoje somos nós que estamos em cargos públicos e amanhã são eles. Precisamos de mais jovens nos espaços de poder, principalmente de mulheres jovens”, afirmou a vice-presidente do PSDB.

O presidente do democratas em João Pessoa e deputado estadual, Felipe Leitão, disse que até o fim do ano a legenda deve escrever uma cartilha para ser distribuída nas escolas, universidade para que o jovem saiba que há espaço para eles na nova política. “Vamos fazer reuniões com jovens espalhados por toda João Pessoa com palestrantes de nível nacional para trazer o jovem para voltar a acreditar na política. Como também faremos uma campanha para filiar o maior número de jovens possíveis”, revelou.

Entre os planos, também está a criação de uma ouvidoria para os jovens poder apresentar projetos de lei que passado claro pelo crivo do gabinete parlamentar na Assembleia Legislativa. Mas as ideias deles serão muito bem vindas e colocadas na prática. “Eu acredito que vai dar muito certo. Sou um exemplo disso, tinha 23 anos quando exerci meu primeiro mandato de vereador na Capital”, lembrou.

O deputado estadual pelo MDB e presidente da Fundação Ulysses Guimarães na Paraíba, Raniery Paulino, destacou que a legenda tem uma preocupação com a participação dos jovens na política, mas principalmente com a sua formação. Ele disse que a Fundação tem oferecido cursos de formação política. “O maior público nosso é a juventude. Temos buscado qualificar, discutir problemas nacionais, municipais e estaduais com os nossos seminários, especialmente com os cursos de formação política que nós temos”, afirmou.

De acordo com o deputado, todos os anos eleitorais a Fundação Ulysses Guimarães tem organizado cursos que preparam as pessoas, principalmente os jovens a entender a política e participar dela. “Eu sou um exemplo disso. Comecei na Fundação como mediador e hoje sou o seu presidente e deputado estadual”, disse.

Relacionadas