sexta, 22 de janeiro de 2021

Política
Compartilhar:

Partido Verde cresce na Paraíba e tucanos mantém silêncio

André Gomes / 28 de março de 2018
Foto: Nalva Figueiredo
O PSDB paraibano continua observando o cenário que se constrói em torno dos nomes que se lançam como pré-candidatos ao Governo do Estado nas eleições deste ano. Diante da expansão do PV, comandado pelo prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, os tucanos acompanham os primeiros passos de Lucélio Cartaxo como possível postulante ao cargo de governador. Caciques como o senador Cássio Cunha Lima e o deputado federal, Pedro Cunha Lima, se mantêm em silêncio, evitando comentar qual será o futuro político da legenda.

A última posição dada pelos tucanos sobre o processo eleitoral aconteceu na semana passada quando alguns integrantes da legenda se reuniram para decidir que irão aguardar o dia 7 de abril, prazo final da desincompatibilização, para então apresentarem um posicionamento do PSDB, de apoio ou até mesmo de lançamento de uma candidatura ao Governo do Estado.

Os poucos tucanos que decidem falar sobre o tema, não apresentam a posição do partido, mas defendem alguns cenários possíveis. Nessa terça-feira (27), o deputado estadual Bruno Cunha Lima defendeu que a definição do nome da oposição saia até o dia 9 de abril. Apesar disto, ele prega cautela e não quer comentar possíveis nomes que possam sair como candidatos.

“Nós decidimos não cogitar hipóteses. Vamos esperar. O PSDB espera até o dia 7, mantemos o nosso dialogo interno e não vou trabalhar em cima de hipótese alguma agora. Vou deixar que os partidos tenham esta discussão, e que cheguem a um lugar comum. Não vai ser uma hipótese minha, uma colocação minha agora que vai solucionar esta questão. Por uma definição partidária, vamos aguardar. Eu acho importante dia 7, 8 ou 9 de abril nós já temos o lançamento de uma candidatura”, disse o deputado Bruno Cunha Lima.

Luciano afirmou que a política vai se moldando, vai sendo discutida para que se encontrem nomes inseridos no novo modelo de gestão de resultados apresentado em João Pessoa. Para ele, a política tem que ser usada para melhorar a vida do povo.

“Eu estou na vida pública porque acredito que ávida da população pode e deve ser melhor. E nós estamos conseguindo colocar isso em prática na cidade de João Pessoa. Isso é o mais importante, o resto vai sendo construindo no dia a dia e no diálogo com os partidos”, afirmou o prefeito da Capital.

Fim do ciclo com Ricardo

A secretária executiva de Articulação Política no Governo do Estado, Maristela Viana, anunciou, nessa terça-feira (27), que deixa o cargo para assumir novos desafios profissionais na Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP). Em documento encaminhado ao governador Ricardo Coutinho, a auxiliar agradeceu pela “oportunidade de desenvolver um trabalho importante na pasta, mas que irá avançar por novos caminhos, contribuindo para o modelo de gestão por resultados implantado na capital paraibana”, disse.

Atual presidente do Partido Verde (PV), em João Pessoa, Maristela também informou que “acompanha a decisão do partido”, presidido no estado pelo prefeito Luciano Cartaxo. “Os diretórios nacional e estadual entenderam que este é o momento de seguir aprofundando as transformações já iniciadas na capital, dando sequência a projetos importantes, como o programa ‘João Pessoa, cidade sustentável’, que prepara a cidade para chegar a um milhão de habitantes com desenvolvimento socioambiental e qualidade de vida”, afirmou.

Maristela informou que anuncia, no início da próxima semana, o novo desafio profissional que deve assumir na gestão municipal. “No momento, preferi antecipar a saída do Governo Estadual, reforçando a decisão partidária de seguir avançando em João Pessoa”, disse.

Dênis comanda a segurança

Com o anúncio da saída de Maristela dos quadros do Governo do Estado, o PV rompe de vez com o governador Ricardo Coutinho e passa a ser oposição na Paraíba, sob o comando do prefeito Luciano Cartaxo.

Maristela ainda aguarda a posição em que vai jogar na Prefeitura, mas enquanto isso o marido, Sargento Dênis, já está a frente do comando da segurança.

Denis assumiu a pasta que vinha sendo comandada interinamente pelo secretário-adjunto, Assis Freire. Responsável pelas políticas de segurança urbana e cidadã e preservação do patrimônio público através da Guarda Civil Municipal, ela está presente nas ruas da cidade dividida entre o trabalho ambiental, motorizado, de bicicleta e nas cinco bases em pontos fixos.

Relacionadas