quarta, 18 de outubro de 2017
Política
Compartilhar:

Oposição exige prazo para CPI da Lagoa

Adelson Barbosa dos Santos / 23 de março de 2016
Foto: Nalva Figueiredo
Vereador Renato Martins disse que já tem a peça judicial pronta para ingressar na Justiça contra a Mesa Diretora.

O vereador Renato Martins (PSB) disse, ontem, que a bancada de oposição entrará na Justiça, na próxima semana, caso o presidente da Câmara, Durval Ferreira (PP), não apresente hoje a posição da Procuradoria Jurídica sobre o pedido de CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar supostos desvios de recursos das obras da Lagoa, no Centro de João Pessoa.

Sem demonstrar preocupação com as declarações de Renato Martins, o presidente Durval Ferreira disse que a oposição tem todo direito de ingressar na Justiça e que ele não vai se precipitar somente porque o vereador do PSB quer.

“Nós temos uma competente equipe analisando quatro pedidos de CPI. Não vamos nos precipitar. Precisamos ser cautelosos”, disse Durval, acrescentando que acatará o que for decidido pelo setor jurídico da Casa.

Durval disse esperar que os quatro pareceres saiu de uma só vez. “Temos tempo e queremos a coisa correta”, declarou o presidente, acrescentando que não há prazo delimitado para que os pareceres sejam apresentados pelo setor Jurídico à Mesa da Câmara. “Estamos esperando a análise da equipe, que nos pediu tempo para que todos os pedidos sejam avaliados minuciosamente”, frisou.

Além do pedido da oposição, a Procuradorias Jurídica da Câmara Municipal de Jo~]ao Pessoa analisa três pedidos da bancada governista, apresentados pelo vereador Waldir Dowsley, conhecido como Dinho (PMN), para a investigar denúncias que envolvem as gestões de Ricardo Coutinho e Luciano Agra na Prefeitura de João Pessoa, além do despejo de esgotos, pela Cagepa, no Rio Jaguaribe, em desacordo com a legislação ambiental.

Relacionadas