terça, 25 de junho de 2019
Política
Compartilhar:

Obras na Assembleia Legislativa não têm data para serem concluídas

André Gomes / 11 de janeiro de 2018
Foto: Divulgação
A volta ao trabalho dos deputados estaduais deve demorar este ano, pelo menos no prédio sede da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB). É que as obras de reforma não têm data certa para encerrar. De acordo com a equipe de Engenharia da Casa de Epitácio Pessoa, na próxima semana já deve ser iniciada a construção dos novos ambientes e implantação das novas instalações.

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Gervásio Maia (PSB), destacou que a reforma vai otimizar o trabalho dos servidores e trazer uma maior comodidade para a população que diariamente frequenta o Poder Legislativo. “Além de promover uma modernização da Casa, a reforma vai garantir a permanência da Assembleia na Praça dos Três Poderes”, destacou Gervásio.

O engenheiro responsável pela obra, Vinícius Fernandes, explicou que a obra ainda está no processo de demolição.

“Estamos no processo de demolição e desmonte do que existia para poder começar a execução do que será o novo subsolo da Assembleia. Esta é uma fase de muita limpeza, remoção de todo o entulho e também desmonte das instalações elétrica, lógica, telefônica, hidráulica, de som e imagem, além da rede de esgoto”, afirmou.

A previsão é de que a partir da próxima semana se inicie a construção e implantação das novas instalações. O engenheiro adiantou que os novos espaços foram projetados no sentido de promover mais economia de energia e manutenção da Casa. “A manutenibilidade do prédio vai melhorar bastante, porque os revestimentos foram pensados para que se tenha o menor custo de manutenção e de limpeza. É uma modernização que vai gerar economia a médio prazo para a Assembleia, na questão de uso e manutenção”, analisou Vinícius.

No ano passado, o presidente Gervásio Maia admitiu a possibilidade de realizar as sessões ordinárias na sede do Ministério Público, caso as obras não ficassem prontas a tempo. Ele garantiu que os paraibanos não ficariam prejudicados sem a atuação parlamentar.

Acessibilidade

O novo subsolo da Assembleia atenderá a todas a regras de acessibilidade para pessoas com necessidades especiais. “O prédio vai ser adequado às normas de acessibilidade para pessoas com problemas de locomoção, deficientes visuais e pessoas idosas. Todo o projeto arquitetônico possui adaptações para cadeirantes, ajuste das dimensões das portas, inclinação das rampas, barras de apoio, entre outros”, assegurou Vinícius.

Relacionadas