terça, 19 de janeiro de 2021

Política
Compartilhar:

Nomes para CCJ e Orçamento devem ser definidos hoje

Mislene Santos / 14 de fevereiro de 2017
Foto: Arquivo
O líder do governo na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), Hervázio Bezerra (PSB), disse que deve definir nesta terça-feira os nomes dos indicados para presidir as Comissões de Constituição e Justiça (CCJ) e Orçamento da Casa. Segundo ele, as conversas estão avançadas.

“Vamos definir as indicações do governo hoje. Já conversei com Adriano (Galdino) e vamos conversar eu, ele e Gervásio Maia (presidente da ALPB) para definirmos. No nosso grupo só tem disputa pela CCJ entre Trócolli e Anísio e vamos ver como a gente define essa questão”, comentou Hervázio Bezerra.

Ele disse ainda que a tendência é manter as mesmas composições das comissões que são comandadas pela  bancada do governo. “A disputa maior é pela CCJ e orçamento o resto nós pretendemos manter, pois só a dificuldade na montagem da CCJ e um pouco menos na de Orçamento. Nas outras temos problemas pontuais”, declarou o socialista.

Surpresa

Mesmo com cinco vagas garantidas nas CCJ e na Comissão de Orçamento, Hervázio Bezerra teme que a bancada de oposição que tem direito a apenas duas vagas faça alguns tipo de articulação para ficar com as presidências dessas comissões.

“Nós levamos em consideração tudo isso, até porque, eles são eleitos. Mesmo o governo tendo cinco, mas pode existir uma articulação e bastidores e nós perdermos a presidência da comissão que é importante para qualquer agrupamento político”, ponderou Hervázio.

João Henrique quer Orçamento   

Corre nos bastidores da AL a informação de que o deputado João Henrique (Democratas) está cobrando que a bancada do governista cumpra o acordo de que ele seria assumiria a presidência da Comissão de Orçamento neste segundo biênio. Hervázio Bezerra confirma o  acordo.

“Já ouvi falar a respeito desse compromisso pretérito desde a época da formatação da eleição da Mesa. É uma comissão por demais importante. Nós vamos ter que debater amplamente essa questão, porque não há o que esconder os interesses que o governo têm nas matérias que tramitam, principalmente, o Orçamento. Sabemos que a presidência da comissão é importante, porque mexe com o coração de qualquer governo que é a peça orçamentária”, arrematou o socialista.

 

 

Relacionadas