quarta, 13 de novembro de 2019
Política
Compartilhar:

Mesmo com ‘crise’, folia de carnaval é garantida por prefeitos

Alexandre Kito / 06 de janeiro de 2018
Mesmo com a dificuldade financeira dos municípios, a maioria das cidades do interior da Paraíba decidiu que vai realizar as festas de Carnaval. Algumas prefeituras já decidiram que vão realizar cortes para realizar os festejos, como é o caso de Coremas, onde o evento já é tradição no município. Outros alegaram a pretensão de ter o apoio da parceria privada para financiar a maior parte da festa. O fato é que vários municípios esqueceram a crise econômica e não vão abrir mão de ‘alegrar’ a população em ano de eleição.

Em João Pessoa a festa que mais reúne gasto financeiro acontece nos dias que antecedem o Carnaval, com o Folia de Rua que começa uma semana antes do dia oficial. A prefeitura Municipal da Capital anunciou que será destinado pouco mais de R$ 400 mil reais para que a festa seja realizada. A quantia será distribuída para as agremiações e gasta na estrutura dos eventos de rua, tanto nos dias que antecedem o carnaval, quanto nos dias em que é comemorado. Hoje, por exemplo, começa a prévia do carnaval tradição em vários pontos da capital, com apresentação de várias atrações culturais. Em João Pessoa, a festa também conta com a parceria privada, que ainda está em fase de negociação.

No Sertão do Estado, a maior festividade acontece em Cajazeiras. O município tem tradição de fazer um grande evento no Carnaval e a programação será mantida, indicando que a crise financeira não vai afetar os festejos. Os quatro dias de folia, de graça, nas ruas e praças da cidade estão garantidos e a gestão pretende gastar uma quantia em torno de R$ 600 mil, de acordo com o prefeito José Aldemir.

O mesmo acontece em Mataraca, Conde e Itabaiana, que para garantir a festa, a administração municipal entra com a infraestrutura, limpeza pública e os serviços básicos de saúde.

A prefeita do Conde, Márcia Lucena (PSB), informou que a Prefeitura está trabalhando com a perspectiva de manter parcerias para financiar a festa. “A intenção da gestão é evitar qualquer gasto com Carnaval. Agora, os recursos para logística, trânsito, apoio geral, promoção, divulgação tudo estão mantidos. A dinâmica da infraestrutura está sendo feita na intenção de não se gastar os recursos com a festa. Somente o que for indispensável para garantir a folia”, explicou o secretário de Comunicação do Conde, Walter Galvão.

Relacionadas