terça, 26 de janeiro de 2021

Política
Compartilhar:

Maranhão diz que ficou surpreso com a reação de peemedebistas

Alexandre Kito / 26 de janeiro de 2017
Foto: Arquivo
O presidente do PMDB na Paraíba, senador José Maranhão, afirmou que não tem interesse em ser candidato do partido para o Governo do Estado nas próximas eleições. O líder da legenda alegou que se surpreendeu com a atitude do senador Raimundo Lira (PMDB) em liderar o grupo de dissidentes que têm discutido apoio ao governador Ricardo Coutinho e defendido mudanças no comando do Diretório Estadual.

As declarações de Raimundo Lira sobre a democratização da legenda têm deixado o presidente chateado e preocupado com os rumos do PMDB na Paraíba. “Não existe disputa entre eu e Lira, pois não me consta que ele esteja empenhado nisso. O que me surpreendeu na atitude dele é que ele sempre trazia declarações de confiança e respeito. Mas, isso não me abala porque a condução do partido tem sido eficiente e repleta de alianças vitoriosas. Alguns perderam a eleição e agora procuram culpados”, disse o senador.

José Maranhão confirmou que tem conversado com o deputado Federal Hugo Motta e o deputado estadual Nabor Wanderley - ambos do PMDB - e garantiu que o atual diretório tem o apoio dos filiados em Patos. Ele aproveitou a ocasião para fazer críticas a Veneziano Vital do Rêgo (PMDB), que tem pregado a mudança no comando, e falou com ironia do apoio que André Amaral (PMDB) tem dado ao grupo liderado por Lira. Ele criticou o deputado que teve apenas seis mil votos e ocupa a vaga deixada pelo peemedebista Manoel Junior.

“Hugo Motta deu uma declaração deixando claro que não existe ninguém em Patos discordando do nosso direcionamento. André Amaral, que teve votos ‘expressivos’ para ocupar o mandato, não me consta que tenha feito qualquer movimento. Raimundo Lira sim foi quem me surpreendeu. Quanto a Veneziano, acredito que ele tem que analisar as causas da sua derrota em Campina Grande e ver quem o derrotou”, desabafou José Maranhão.

Leia Mais

Relacionadas