quarta, 20 de junho de 2018
Política
Compartilhar:

Mais de 100 municípios da Paraíba querem ajuda de R$ 2 bilhões do Governo Federal

Adriana Rodrigues / 12 de janeiro de 2018
Foto: Rafael Passos
Prefeitos de mais de 100 municípios paraibanos se reuniram nessa quinta-feira (11), à tarde, para discutir a crise financeira que está atingindo a maioria das gestões e definir uma pauta de reivindicação para ser apresentada aos integrantes da bancada federal para serem apresentadas e aprovadas este ano no Congresso Nacional.

Dentes as reivindicações dos prefeitos está a aprovação de uma Medida Provisória (MP) que garantirá uma ajuda financeira de R$ 2 bilhões aos municípios brasileiros, que deve ser liberada em março, a aprovação de um Proposta de Emenda Constitucional (PEC), do senador Raimundo Lira (MDB), que garantir 1% a mais na liberação de recursos do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), e o reajuste dos repasses para os programa federais.

Da reunião, que foi promovido pela Federação das Associações de Municípios da Paraíba (Famup), com a participação de representantes da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), auditório do Hotel Nord Luxor, em Tambaú, em João Pessoa, foi elaborada uma ata contendo as reivindicações dos prefeitos paraibanos e que será assinada por todos os participantes, para ser entregue aos deputados federais e senadores, já na próxima semana.

O presidente da Famup, Tota Guedes, considerou a reunião muito positiva, porque fortaleceu o debate em torno das principais bandeiras de lutadas do movimento municipalista e apresentar propostas para solução de problemas comuns a todos, a exemplo da necessidade de reajuste no repasse do Fundeb, para cobrir o aumento para pagamento do piso do magistério.

O prefeito de São José de piranhas, Chico Mendes (PSB), relatou que seu município é afetado, assim como todos os outros, pela crise que assola o país.

“Meu município é afetado de igual forma, agora, cada pessoa tem consciência do seu tamanho, do que você tem para gastar, e você só pode gastar o que arrecada”, comentou o prefeito.

 

Relacionadas