sábado, 16 de janeiro de 2021

Política
Compartilhar:

Lira revela insatisfação com Renan Calheiros

Rammom Monte / 07 de fevereiro de 2017
Foto: Nalva Figueiredo
O senador paraibano Raimundo Lira (PMDB) parece estar chateado com o seu correligionário e líder da bancada do partido no Senado Federal, Renan Calheiros, ex-presidente da Casa. Em entrevista ao programa Correio Debate, da rádio 98 FM/ Correio Sat, Lira confessou que Renan primeiramente demonstrou interesse em presidir a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), deixando o cargo de líder vago para o paraibano. Porém, o que se viu foi o contrário.

“Em relação à minha cotação anterior para a liderança do partido, no mês de outubro fiz uma reunião com Renan Calheiros, que era o então presidente, com o atual presidente, Eunício Oliveira, e naquele momento eu conversava com Renan e dizia que ao sair da presidência normalmente o presidente volta para a liderança do partido, por ser o cargo de maior visibilidade. Então eu pedia autorização para começar a trabalhar na CJJ, mas ele disse que eu trabalhasse a liderança dando a entender que ele seria da CCJ. Então eu trabalhei 90 dias falando com companheiros, mas em nenhum momento eu confirmei minha candidatura, porque eu podia ser surpreendido com o fator Renan. Ele sair da presidência e dizer que queria a liderança e foi o que aconteceu”, afirmou.

O parlamentar paraibano também demonstrou descontentamento com Renan quando o senador alagoano apoiou outros nomes para presidir a CCJ, preterindo Raimundo Lira.

“Havia um compromisso que eu fosse para a CCJ já que ele e foi para liderança, mas não aconteceu. Ele indicou Edison Lobão para ser presidente da CCJ, em seguida lançou a senadora Marta Suplicy para que com três candidatos ficasse difícil. Isto vai ter que ser resolvido politicamente, eu tenho um apoio dentro da própria CCJ”, finalizou.

Relacionadas