sábado, 20 de julho de 2019
Política
Compartilhar:

Justiça suspende realização de carreatas de políticos em João Pessoa

Adriana Rodrigues / 18 de setembro de 2018
Foto: Reprodução
O juiz Marcos Coelho de Salles, da 76ª Zona Eleitoral e responsável pela propaganda de rua em João Pessoa, notificou nessa segunda-feira (17) os representantes de coligações, partidos políticos e candidatos para que cumpram a Legislação eleitoral e de trânsito na realização das carreatas na cidade. Segundo ele, se continuar havendo desrespeito a legislação, ele irá suspender a realização do evento na Capital.

De acordo com o magistrado, apesar de um acordo que foi celebrado para disciplinamento do evento, para observância da legislação em vigor, não só a eleitoral, mas a de trânsito, ambiental e a própria mobilidade urbana e dos cidadãos, houve descumprimento, com o registro de várias irregularidades em carreatas realizadas no domingo na Capital.

Dentre as ocorrências registradas pelos fiscais que atuam na propaganda eleitoral nas ruas da Capital estão a que dizem respeito as normas de trânsito, com vários veículos, de modelos variados, circulando com pessoas na parte da carroceria; com bandeiras do lado de fora; placas encobertas; invasão de áreas destinadas a ciclovias ou faixas exclusivas para transportes coletivos. Além disso, houve o registro de veículos trafegando com o som ligado, fazendo a sonorização do evento, o que é terminante proibido, tanto as normas eleitorais, quanto as de trânsito.

Marcos Salles lembrou que em reunião realizada, em agostos, com representes de coligações, partidos e candidatos para tratar sobre a realização de carreatas ficou acordado que nesses eventos seriam utilizados apenas dois carros abertos padrões, do tipo caminhoneta, para o transporte dos principais candidatos e para o pessoal de apoio de mídia, para realização de gravações e fotos.

“Além disso, nem as passeatas, nem as carreatas poderiam invadir os corredores destinados aos ônibus e os canteiros com algum tipo de plantação. Essas vias ficariam livres de circulação de qualquer tipo de evento de campanha”, relembrou.

No entanto, apesar do acordo celebrado, no domingo houve registro de indícios de ilegalidade na carreata em prol do candidato a presidente, Jair Bolsonaro (PSL), no domingo. Mesmo o juiz Marcos Salles notificou à direção estadual do partido para não realização do evento, mas a legenda a manifestação foi de pessoas que se organizaram, ainda assim, há por trás um candidato e o movimento é ilegal.

Na sexta-feira (14) o presidente estadual do PSL, coronel Francisco de Assis Lima, havia recebido a intimação para que não realizasse a carreata. No entanto, ele tinha dito que o partido não estava ligado à organização desse evento. Como resposta, o juiz Marcos Salles destacou que “mesmo as pessoas se organizando, há por trás um partido, o candidato”.

“A justiça eleitoral está atenta, utilizando inclusive drones para acompanhar melhor os eventos. Havendo a manutenção do descumprimento da legislação eleitoral e demais normas, poderemos suspender esse tipo de atividade, com a proibição de se realizar a carreta em João Pessoa”, alertou o juiz.

Campanhas instensificadas

Os cinco candidatos ao Governo da Paraíba aproveitaram o final de semana para intensificar as campanhas e mais uma vez, três deles apostaram na realização de carretas na Capital e no interior.

O candidato João Azevêdo reuniu a militância para realizar uma carreata no domingo em João Pessoa, mas no sábado passou por oito municípios da região do Brejo em busca de apoios e votos.

Lucélio Cartaxo (PV) esteve em Campina Grande no sábado e também realizou carreata passando por oito municípios do Cariri. No domingo a aposta também foi na realização de carreatas por sete municípios da região do Brejo.

Já o candidato Zé Maranhão esteve participando de carreatas no sábado e no domingo. Assim como João e Lucélio, o emedebista aproveitou para conquistar votos no Brejo, passando pelos municípios de Casserengue com destino a Solânea, Bananeiras, Belém, Pirpirituba e Guarabira.

Maranhão também realizou dois comícios. Um na cidade de Pombal e outro em Condado.

 

Relacionadas