terça, 21 de maio de 2019
Política
Compartilhar:

Jefferson Kita assume Câmara de Bayeux

Adriana Rodrigues / 01 de janeiro de 2019
Foto: Divulgação
O vereador Jefferson Kita (PSB) vai tomar posse hoje, às 8h30, na presidência da Câmara Municipal de Bayeux, do biênio 2019/2020. Ele vai assumior o comando do Legislativo Municipal em substituição ao vereador Mauri Batista, o Noquinha (PSL), que estava como prefeito interino, mas voltou ao comando da Câmara após o retorno do prefeito Berg Lima à frente do Poder Executivo.

Um dos primeiros desafios de Kita é a votação do pedido de cassação de Berg Lima (Podemos), que já conta com o parecer favorável à cassação do gestor. Noquinha adiou a votação que poderia ter acontecido neste mês de dezembro e a colocou para o dia 3 de janeiro.

No entanto, o novo presidente pode até definir uma nova data para sessão, para julgar o processo de Berg Lima. Segundo ele, era prerrogativa de Nôquinha ter resolvido o caso na atual gestão, de modo a possibilitar a realização de eleição direta, para a escolha do futuro prefeito, em sendo confirmada a cassação de Berg Lima. “Ele prevaricou, não realizou a sessão para tentar se beneficiar com a eleição indireta. Assim, vamos seguir o que prevê a resolução em relação aos prazos para convocação, e a data da sessão será uma prerrogativa minha”, comentou.

A presidência de Kita esteve ameaça por tentativa de anulação da eleição da Mesa Diretora para o segundo biênio. Contudo, ela foi mantida e tomará posse hoje. Noquinha tentou anular a eleição antecipada da Mesa Diretora, que deu a direção da Casa a Jefferson Kita, mas não conseguiu. Kita declarou que a Mesa Diretora da qual ele faz parte foi eleita dentro da legalidade e que a Justiça não concedeu liminares para a anulação.

Kita foi eleito em janeiro de 2017 para presidir o 2º biênio do Legislativo Municipal,  e denunciou, no início do mês, a ameaça de um golpe na tentativa de impedir sua posse e a realização de nova eleição para Mesa Diretora da Casa.

Assim que soube da manobra Kita acionou sua equipe jurídica para tomar as providências cabíveis junto ao Poder Judiciário para garantir sua posse hoje, e impedir qualquer tentativa de anular a eleição do segundo biênio não prospere.

“Seria um golpe baixo, barato sujo, depois de um ano e onze meses de minha eleição, de forma legitima, quando estamos prestes para tomar posse e assumir o comando da Prefeitura, estão tentando anular a eleição que me elegeu. Mas estou absolutamente tranquilo e preparado para recorrer a justiça para coibir essa tentativa de golpe”, declarou.

Kita revelou que foi informado, pelo vereador Adriano Martins (MDB), que o ex-prefeito interino e presidente da Casa, Nôquinha possuia total interesse na continuidade da gestão atual.

Além de Kita na presidência, a nova Mesa Diretora da conta com os vereadores Inaldo Andrade (PR), 1º vice; Wedson Urelha (PSL), como 2º vice; Netinho (PSD), Roni Alencar (PMN), 3º vice; como 1º secretário; Lico (PSB), com 2º secretário; Cabo Rubem (PSD), 3º secretário e Zé baixinh (PMN), 4º Secretário.

Relacionadas