sexta, 26 de fevereiro de 2021

Política
Compartilhar:

Hervázio acusa oposição de querer ‘brincar’ com CPI

Francisco Varela Neto / 29 de maio de 2017
Foto: Francisco Varela Neto
O líder da base governista na Assembleia Legislativa, deputado Hervázio Bezerra (PSB), classificou a tentativa da oposição ao Governo do Estado em instaurar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar os funcionários ‘codificados’, como uma brincadeira. Além disso, ele fez críticas aos parlamentares que compõem a oposição. Na última terça-feira (23), o líder a oposição na Casa, Tovar Correia Lima (PSDB), recolheu assinaturas dos deputados para protocolar o pedido de CPI. Já na quinta-feira (25) foi a vez do estado se explicar sobre o tema. O governo montou uma verdadeira força-tarefa para desmentir as acusações.

O líder da oposição disse que o Governo do Estado já diminuiu muito o número de funcionários ‘codificados’ e admitiu que este é um problema grave. “A questão dos codificados nós já mostramos ou começamos a mostrar a realidade. É que existiam 10 mil codificados e o governador Ricardo Coutinho já colocou em 8 mil. É um problema sério e grave que demanda mais de 15 anos que o estado tem esse grave problema e o governo nunca escondeu. Se fosse de fácil solução, à época que Cássio foi governador ele teria resolvido esse problema. Ricardo também teria resolvido em um passe de mágica”, afirmou.

Hervázio também falou de como surgiram esses tipos de funcionários e como funciona a remuneração. “A origem dos codificados, era o seguinte, para resolver uma questão pontual de 50 ou 100 servidores em um hospital, eles faziam um contrato onde o servidor recebia apenas uma gratificação pelo Sistema único de Saúde (SUS), o nome ia para o banco do Brasil, com a penas o nome, o CPF e o valor e lá o cidadão resgatava esse pagamento todos os meses mas não havia desconto de imposto de renda, não havia férias, não havia 13º salário e o TCE não tinha conhecimento”, finalizou.

Críticas à oposição

O líder governista não poupou críticas aos deputados da bancada adversária e afirmou que apesar de ter bons nomes, a oposição ainda não se encontrou. “Na verdade a oposição não quer um desafio, a oposição quer brincar. Uma oposição que lamentavelmente dispõe de bons nomes individualmente, mas ainda não se encontrou de modo a pautar um tema um assunto de relevância para a Assembleia e para a Paraíba”, disse.

Ele acrescentou que o governo está fazendo um esforço sobre-humano na tentativa de solucionar este problema. “Nós estamos ai diminuindo significativamente a questão dos codificados e através do concurso público há inclusive um TAC ( Termo de Ajustamento de conduta), entre o Ministério Público e o Governo do Estado e há um esforço sobre-humano deste governo que foi quem deu total transparência colocando a relação lá no TCE”, explicou.


Relacionadas