domingo, 17 de janeiro de 2021

Política
Compartilhar:

Hervázio afirma que mudança de sede da AL requer mais conversa

Rammom Monte / 21 de novembro de 2016
Foto: Arquivo
O líder do governo do Estado na Assembleia Legislativa da Paraíba, o deputado Hervázio Bezerra (PSB), afirmou nesta segunda-feira (21) que, no momento, não é a favor da mudança de local da sede da Assembleia Legislativa, que passaria a funcionar na avenida Epitácio Pessoa. A afirmação foi feita no programa Correio Debate, da rádio 98FM/Correio Sat. Segundo o parlamentar, o momento de crise faz com que o assunto precise ser mais debatido.

“É ponto comum que as acomodações para recepcionar autoridades, imprensa e sociedade não são boas. Hoje estamos enfrentando uma crise, e a quantia que temos não é o suficiente para fazer uma reforma do prédio. Nenhum de nós pode ter ideia fixa. O momento hoje é de crise. Então não nos dar o direito de colocar a faca no pescoço do governador e exigir R$ 10 milhões, por exemplo. Além disto, tem a opinião dos especialistas do trânsito, afirmando que pode causar um caos em uma das principais avenidas de João Pessoa. A gestão do presidente Adriano está sendo concluída, depois vem Gervásio, então vamos sentar e conversar. Vamos encontrar um denominador comum. Vamos amadurecer”, afirmou.

Hervázio também comentou sobre a eleição para a presidência da Câmara de Vereadores de João Pessoa.  Nesta segunda-feira (21), 17 vereadores se reuniram em um café da manhã em um hotel na orla da Capital para fechar acordo para a candidatura do vereador Marcos Vinícius (PSDB) para a legislatura 2017/2018. A reunião contou com parlamentares tanto da base aliada, quanto da oposição ao prefeito Luciano Cartaxo (PSD).

“Eu falo com altivez de quem votou em Durval por duas vezes. Eu e marco Vinicius tivemos oportunidade de construir a candidatura de Durval, e votei na eleição e naquela época era oposição ao governo de Ricardo Coutinho na prefeitura. Hoje, Marcos Vinicius, se Deus quiser vai ser eleito com votos dos vereadores da base do governo. Mas tem nove vereadores que, teoricamente, foram eleitos pela oposição. Portanto, é uma mesa eclética. Marcos Vinicius vai continuar na base de apoio ao governo de Cartaxo.É uma mesa eclética, onde cada um vai guardar suas características”, disse.

Por fim, o parlamentar não descartou a ida do senador Raimundo Lira (PMDB) para o seu partido, o PSB, o mesmo do governador Ricardo Coutinho. O socialista elogiou o trabalho de Lira no Senado e a relação com o governo do Estado.

“Sem nenhuma dúvida (Lira ir para o PSB). O PSB acolhe todo aquele que tenha trajetória, historia e queira contribuir no partido e Lira é um bom nome. Também pode ser um bom nome para o governo, já que vem se destacando com sua ação para a toda Paraíba. Acho que ele tem que vir mais à Paraíba, estreitar suas relações com os políticos locais. Além disto, ele tem sido um anfitrião forte na condução dos problemas. E não recebe só os prefeitos do PSB ou PMDB, mas também de várias legendas e tem sido importante na contribuição que tem dado ao governo e ao governador, tenho que reconhecer isto”, finalizou.

Relacionadas