sábado, 19 de setembro de 2020

Política
Compartilhar:

Governo do Estado remaneja recursos de várias áreas para pagamento de dívidas e folha

Alexandre Kito / 28 de outubro de 2016
Foto: Rafael Passos
Os recursos serão provenientes da anulação de quantias reservadas para setores como saúde, transportes, Polícia Militar e verbas destinadas para a segurança hídrica. A publicação do Governo do Estado no Diário Oficial (DOE), desta quinta-feira (27), motivou manifestações dos membros da bancada de oposição na Casa, em que demonstravam preocupação com a crise financeira em que se encontra a Paraíba.

Já os parlamentares governistas alegaram que, diante da dificuldade, os ajustes são realizados normalmente, sem que tenha qualquer tipo de prejuízo.

O embate entre os deputados teve início quando o líder da oposição, Renato Gadelha (PSC), ocupou a tribuna para criticar a ação do governador Ricardo Coutinho (PSB).

O deputado afirmou que não é contra que o Governo Estadual faça ajustes para se tornar adimplente. Segundo Gadelha, o problema está nos setores escolhidos para esses remanejamentos. “O governador poderia fazer esses acertos sem prejudicar esses setores, que já sofrem demais”, ressaltou.

O lider oposicionista sugeriu que o governador Ricardo Coutinho exonerasse os servidores comissionados, que não dão expedientes, para contribuir com o pagamento da folha.

O deputado governista Gervásio Maia (PSB) rebateu as indagações colocadas por Gadelha na tribuna e disse

que os ajustes não vão prejudicar os setores e a população. O parlamentar destacou que é normal que ocorra esse tipo de ação nos governos.

O deputado Anísio Maia (PT) defendeu a decisão do Governo do Estado e acusou a bancada de oposição de querer ‘semear o caos’ devido ao rebaixamento da Paraíba no ranking do Tesouro Nacional, que impede a administração estadual de contrair empréstimos internacionais. “O governo está diante de uma grande tempestade. Nós temos que trabalhar para a Paraíba superar essa difícil situação e não complicar ainda mais”, explicou.

Leia Mais

Relacionadas