segunda, 20 de maio de 2019
Política
Compartilhar:

Gervásio fala sobre impasse do racionamento e revela futuro político para 2018

Gabriel Botto / 22 de agosto de 2017
Foto: Thaíse Lourenzo
O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), deputado Gervásio Maia Filho, falou, nesta terça-feira (22), em entrevista à Rádio Correio SAT/98FM, acerca do impasse relativo ao fim do racionamento d’água em Campina Grande e região. Segundo o socialista, toda a discussão “não passa de uma questão política”.

“Eu não vejo justificativa para o racionamento continuar, pois as águas do Rio São Francisco já chegaram, então não há razão de impor à população uma situação de racionamento, então, eu realmente não entendo e lamento que existam pessoas que estejam tratando esse assunto dessa forma, tornando um assunto tão sério em uma simples questão política”, disse Gervásio Maia.

“O racionamento, queiram ou não, vai ter que terminar, pois a solução foi dada, fruto de uma decisão tomada no passado pelo ex-presidente Lula, quando tornou real o projeto da transposição”, destacou Gervásio Maia Filho.

Gervásio também falou sobre o trabalho realizado à frente da Assembleia, destacando algumas “conquistas” adquiridas por sua gestão. “A luta tem sido grande, nós passamos agora do primeiro semestre e trabalhamos muito, avançamos dentro daquilo que foi construído e idealizado, fruto do trabalho dos servidores da nossa equipe, no intuito único de melhorar os serviços da Assembleia”, pontuou o presidente da ALPB, Gervásio Maia.

2018

Sobre o nome escolhido pelo PSB para concorrer à sucessão de Ricardo Coutinho no Governo do Estado, o deputado Gervásio Maia defendeu o projeto socialista e o nome do secretário João Azevedo.

“Na verdade, o PSB tem uma responsabilidade muito grande para escolher um nome para representar um projeto que mudou a Paraíba para melhor. O nome de João vem sendo citado em vários encontros do partido por uma razão muito simples, pois ele participou do projeto socialista desde os tempos da prefeitura de João Pessoa, e no governo do estado, João tem sido uma peça fundamental em toda essa engrenagem, então o partido deve decidir por um nome que tenha ligação direta com esse projeto. Não tenho dúvida que João Azevedo é a melhor opção que temos para 2018”, afirmou Gervásio Maia.

Reaproximação com o PMDB e José Maranhão

O socialista falou acerca de uma possível reaproximação com o seu ex-partido, o PMDB e, consecutivamente com o senador José Maranhão. Ele disse que “ficaria feliz” com essa reaproximação.

“Tive muito mais encontros do que desencontros com Zé Maranhão, nosso desencontro surgiu com uma disputa dentro do partido, mas nutro um profundo respeito por Maranhão, mas fica difícil eu falar sobre isso, pois eu desconheço que exista um diálogo sobre isso. Agora se for emitir uma opinião, eu diria que aquela parcela que representa o partido (PMDB), se continuarem em nossa aliança e se engrossarem as fileiras dessa aliança eu ficaria feliz”, relatou Gervásio Maia.

Câmara Federal

Gervásio revelou sua pretensão eleitoral para 2018, destacando que pretende concorrer a uma das doze vagas para a Câmara Federal. “Nós estamos construindo isso com nossos amigos, com as lideranças e com os eleitores. É uma tendência muito forte que disputemos uma das doze vagas na Câmara Federal e tenho recebido muito apoio nesse sentido, inclusive da própria população”, revelou o deputado Gervásio Maia.

Futuro de RC

Gervásio Maia também comentou sobre a permanência de Ricardo no governo do estado, revelando mais uma vez a vontade do governador em dar continuidade ao projeto socialista na Paraíba. “Eu disse a ele em outra oportunidade que era uma decisão muito difícil, ele optar por ficar no governo, primeiro por sabermos o que Ricardo construiu no estado e também pela vontade popular, mas o que o governador verifica é que há uma importância muito grande de um projeto ter continuidade, então o que o governador demonstra é que ele não tem apego a cargos, e isso realmente é algo que aumenta nossa responsabilidade ao lado dele nesse projeto”, disse Gervásio Maia.

Oposição

Sobre um possível embate em 2018 contra a aliança formada em 2016 pelos partidos da oposição, encabeçada pelo PSD e PSDB, Gervásio disse que não adianta cantar vitória antes do tempo. “O PSB, pelo seu histórico, foi um partido que venceu desafios e a vitória do PSB em 2014 se deu no debate das idéias, no debate de projeto. Não tenho a menor dúvida que o PSB tem idéias e tem projeto. Tem gente que canta vitória antes do tempo e a história de 2014 pode se repetir. Eu prefiro apostar no projeto do que no ‘já ganhou’”, finalizou o presidente da ALPB, Gervásio Maia Filho.

Relacionadas