quinta, 19 de outubro de 2017
Política
Compartilhar:

Fim de prazos: desincompatibilização e filiações terminaram neste sábado

Redação / 02 de abril de 2016
Foto: Arquivo
Acabaram-se os prazos. A partir de hoje quem tinha a pretensão de disputar um cargo nas eleições deste ano só poderá fazer isso se tiver se filiado a algum partido ou se entregue as secretarias ou diretorias ocupadas na gestão pública. De acordo com o calendário eleitoral, os pré-candidatos tinham até este sábado para pedirem exoneração e ingressarem em partidos diferentes dos que já estavam.

E foram muitas as mudanças nos quadros partidários. Dez vereadores de João Pessoa aproveitaram a “janela partidária” para trocar de legenda. Eles vão disputar as eleições deste ano em outro partido, sem correr o risco de perder o mandato eletivo por prática de infidelidade partidária.

O último deles se filiou nessa sexta-feira (01). Lucas de Brito trocou o Democratas pelo PSL. Mas ele não foi o único. Santino trocou o PTdoB pelo PMN; Raoni Mendes deixou o PTB e ingressou no DEM; Bosquinho saiu do DEM e se filiou ao PSC; Djanilson da Fonseca resolveu sair do PPS e ingressar para PR, legenda que passa a presidir em João Pessoa. O Líder do prefeito Luciano Cartaxo (PSD) na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), Marco Antônio deixou o PPS para se filiar ao PHS. Felipe Leitão deixou o SD e também foi para o PSL.

Outros além de trocarem de legendas também tiveram que se desincompatibilizar. Helton Renê, deixou a Secretaria do Procon-JP essa semana depois de ter saído do PP e ido para o  PCdoB. Outro que volta à Câmara esta semana é Pedro Coutinho, que teve que pedir exoneração do cargo de presidente do Instituto de Previdência do Município. Ele saiu o PTB e também migrou para PHS.

Relacionadas