sexta, 22 de janeiro de 2021

Política
Compartilhar:

Estela afasta dúvida de mágoas com o PSB

André Gomes / 01 de junho de 2016
Foto: Arquivo
A deputada estadual Estela Bezerra revelou ontem, durante entrevista ao programa Correio Debate, da 98 FM, que é grata ao PSB pelo mandato de deputada estadual e pelo apoio e reconhecimento dados a ela desde quando assumiu uma secretaria na gestão do então prefeito de João Pessoa, Ricardo Coutinho.

A deputada fez a afirmação para afastar qualquer dúvida sobre ela manter mágoa com o partido por não ter sido a indicada para a disputa eleitoral na Capital. “Quem me conhece sabe que eu não entrei na política por vaidade pessoal. Então não corria nenhum risco de ter qualquer ressentimento nesse processo. Há seis meses já havia tido um debate dentro do partido que escolheu o nome de João Azevedo. Com a minha presença fizemos todas as atividades e apresentamos o nome de João para a cidade”, destacou a deputada.

A parlamentar relembrou de como ingressou na vida pública e nas disputas eleitorais pelo PSB. “Eu começo minha vida pública sendo a escolhida para concorrer a Prefeitura de João Pessoa e depois me elejo como deputada estadual pelo PSB. Então, eu não posso ter ressentimento do partido que me trata de maneira tão forte e consistente e que me joga sempre pro alto”, destacou.

De acordo com Estela Bezerra, o mandato de deputada deve-se ao partido e também ao reconhecimento que sempre teve da “maior liderança que é o governador Ricardo Coutinho”. Sobre a disputa eleitoral em João Pessoa, a socialista disse que “o que existe é uma vontade e um desejo muito grande de recuperar a cidade de João Pessoa para quem realmente merece viver bem nela, que são os pessoenses”.

Sobre a ida do governador à audiência Pública com a presença da presidente afastada Dilma Rousseff (PT), a deputada disse que como um defensor da democracia o chefe do Poder Executivo deve estar presente. “O governador deve estar presente sim até porque ele se posicionou nacionalmente com relação a defesa da democracia”, observou. AG

 

Leia Mais

Relacionadas