sábado, 16 de fevereiro de 2019
Política
Compartilhar:

Esquenta sucessão na Assembleia Legislativa e briga tem oito na disputa

Adriana Rodrigues / 12 de janeiro de 2019
Foto: André Gomes
Pelo menos oito deputados da base governistas pleiteiam à Presidência da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) para o Segundo biênio, o que tem levado o governador João Azevêdo (PSB) iniciar o processo de discussão com a base aliada para definir um nome de consenso. Dentre eles, a campeã de votos na disputa eleitoral do ano passado, deputada estadual diplomada Cida Ramos (PSB), que colocou o nome à disposição concorrer ao cargo de presidente da Mesa Diretora da Casa no segundo biênio, mas defender a unidade da bancada governista. Para presidência no 1º biênio, o nome do deputado Adriano Galdino (PSB), está praticamente consolidado.

A futura parlamentar, que foi eleita com 56.048 votos, já foi apontada como a favorita do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB), para presidir a ALPB. Apesar de disponibilizar o nome para disputa, a socialista disse que parte do princípio que todos os 36 deputados podem ser candidatos e estão credenciados para pleitear à Presidência do Legislativo estadual

Outro nome que também está no páreo é o deputado estadual Branco Mendes (Podemos), que disse que já teve uma conversa forma como governador apresentando seu desejo de concorrer à presidência. “Eu faço parte da base do governador João Azevêdo, como fiz também parte da base do governador Ricardo Coutinho. Tivemos uma conversa franca, eu já tinha comunicado a João que tinha o desejo de concorrer à presidência da Assembleia no segundo biênio, mas também disse a ele que o deputado Branco não é nenhum problema para o Governo”, revelou.

Branco Mendes disse ainda, que não será empecilho para definição de um nome de consenso para presidir a Casa. “Eu sou aquele deputado do diálogo, da conversa, dos acordo, desde que a gente seja ouvido e discutido o problema de quem realmente vai poder governar a ALPB no segundo biênio e essa conversa foi uma conversa franca, aberta e sem nenhum problema”, comentou.

O deputado estadual Ricardo Barbosa (PSB), também apresentou seu desejo de concorrer à disputa pela presidência da Mesa Diretora da Casa no Segundo biênio. Mas ressaltou, no entanto, que todo o processo está sendo liderado pelo governador João Azêvedo.

“Com a aquiescência dos deputados, o governador João Azevêdo está ouvindo todos. Ele é o comandante da escolha desse processo. O primeiro biênio está praticamente definido o nome do deputado Adriano Galdino, e no segundo biênio, numa espécie de reconhecimento ao desempenho, a conduta, e ao que ele ocupa, todos os deputados acietaram que essa escolha tivesse o condão do governador João Azevêdo, tenha sua participação direta”, declarou.

Articulação. Desde a última quinta-feira o governador João Azevêdo iniciou o processo de discussão com a base aliada para amarrar a formação das duas Mesas Diretoras da ALPB, que deverá ser eleita no próximo dia 1º de fevereiro, após a posse dos novos parlamentares. O socialista tem demonstrado a importância de conseguir duas composições que estejam integradas e afinadas com o projeto do PSB para o Estado.

Até agora, pelo menos oito nomes estão colocados para ocupar o principal posto das Mesas. O mais forte e que já estaria com a garantia de apoio do governador é o deputado Adriano Galdino (PSB). Os outros nomes estão na disputa, buscando viabilizar com o governador e com os colegas da base e da oposição. Entre os nomes estão: Cida Ramos, Tião Gomes, Inácio Falcão, Ricardo Barbosa, Branco Mendes, Wilson Filho e Buba Germano.

Relacionadas