quinta, 27 de junho de 2019
Política
Compartilhar:

Escolha de presidentes das comissões da ALPB fica para próxima semana

Alexandre Kito e Francisco Varela Neto / 18 de fevereiro de 2017
Foto: Rafael Passos
Os nomes que irão compor as comissões são escolhidos e indicados pelas lideranças das bancadas na Assembleia.A escolha será feita através de eleição entre os membros. Ele afirmou que os deputados que vão compor cada comissão já foram escolhidos, mas ainda não foram divulgados todos os nomes dos novos integrantes. Segundo ele, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) é a mais procurada devido a sua importância, o que tem causado desconforto entre os parlamentares que estão disputando o cargo de presidente.

Por ser maioria na Casa, a bancada de situação pode indicar até cinco deputados para compor às comissões que possuem sete vagas (Como é o caso da CCJ).

A oposição tem direito a duas. Em comissões com cinco vagas, quatro fica para os governistas e um fica para os oposicionistas. A divisão é feita devido o tamanho da bancada.

No caso da Comissão de Constituição e Justiça, o grupo de oposição já tem confirmado como integrantes as deputadas Daniella Ribeiro (PP) e Camila Toscano (PSDB). Os suplentes serão Renato Gadelha (PSC) e Bruno Cunha Lima (PSDB). Já a situação tem feito suspense sobre os indicados. Mas, os nomes de Trócolli Junior (Pros), Anísio Maia (PT) e Estela Bezerra (PSB) já estão confirmados na lista dos titulares. Os outros ainda serão anunciados.

Gervásio Maia reafirmou a necessidade da celeridade para que o Regimento Interno seja cumprido no Legislativo Estadual. “O primeiro momento já foi cumprido, que foi a escolha dos líderes. Agora estamos finalizando a fase de indicação através dos líderes dos membros que vão participar das comissões. Acredito que até a semana que vem estará tudo devidamente concluído, até porque, as comissões temáticas precisam funcionar para que a Casa cumpra o regimento nos prazos para as votações das matérias”, explicou o socialista.

João Henrique quer Orçamento

O deputado estadual João Henrique (DEM), não está muito satisfeito com o que vem acontecendo na Assembleia Legislativa. De acordo com o parlamentar, alguns acordos que foram firmados no passado, não estão sendo cumpridos. Para João Henrique, seu nome é o único efetivo para presidir a Comissão de Execução Orçamentária da Casa.

“Olha na verdade existia o acordo no âmbito da Assembleia Legislativa para que eu integrasse a Comissão de Constituição e Justiça e, consequentemente, nesse segundo biênio fosse também o presidente da Comissão de Orçamento, no entanto o que eu estou verificando são quebras desse compromisso. Eu tive que me ausentar, estou chegando, estou verificando, e eu acho que nós não temos obrigação de nos comprometermos. Mas eu acho que cumprir compromisso não é caro", declarou.

João Henrique disse que não se preocupou com sua ausência na Casa, porque acreditou que o acordo seria mantido. “Não, eu tive há questão de dez dias, em que eu tive que me ausentar por questão de ordem particular. Mesmo que eu não tivesse dialogado nem conversado, eu entendo que compromisso é compromisso, você não tem obrigação de se comprometer, agora você tem obrigação de cumprir aquilo que foi acordado, aquilo que foi proposto, aquilo que foi acertado”, argumentou.

Relacionadas