terça, 24 de novembro de 2020

Eleições
Compartilhar:

Salada ideológica: maiores coligações reúnem representantes de várias bandeiras

André Gomes e Adriana Rodrigues / 05 de agosto de 2016
Foto: Rafael Passos e Raniery Soares
As convenções das duas maiores coligações que disputarão a Prefeitura de João Pessoa nas eleições de outubro apresentaram, ontem, à população uma verdadeira 'salada ideiológica' , onde partidos e políticos, até então adversários, se uniram e estarão no mesmo palanque.

No Clube Astrea, o PSD que tem como candidato a reeleição o prefeito Luciano Cartaxo confirmou a parceria com o PMDB, que apresentou o deputado federal, e adversário de Cartaxo, como candidato a vice-prefeito. Na mesma coligação que é formada por 12 legendas estão o PSDB, PP, SD, PRB e PC do B.

O prefeito Luciano Cartaxo referendou a união e disse que os partidos entenderam que a gestão conseguiu proporcionar mais desenvolvimento a cidade e mais qualidade de vida à população. "Essa aliança que confirmamos aqui vai além deste palanque. Está inserida no coração das pessoas que, conosco, farão uma campanha limpa, sem baixaria, e de cabeça erguida", disse.

Sobre o vice Manoel Junior, o candidato agora confirmado em convenção disse que "ganho um reforço importante de experiência, por Manoel já ter sido prefeito, bem como por ser uma pessoa de compromisso e que gosta de trabalhar".

Durante o discurso, o candidato a vice-prefeito, agradeceu a composição e disse que na política ninguém caminha sozinho, justificando a aliança feita com o PSD para disputa eleitoral. Segundo Manoel Junior, a decisão de compor a chapa com Cartaxo veio com uma análise da gestão. "Vimos que o prefeito tem uma administração voltada para os que mais precisam, com uma política educacional e habitacional muito forte.

Para reforçar a aliança, o  senador e presidente estadual do PMDB, José Maranhão, também participou da convenção. Ele disse que a decisão do partido em formar uma aliança com o PSD partiu da população. "O PMDB tem a preocupação de buscar na sociedade os fundamentos dos seus compromissos e assim fizemos uma aliança coerente. Não poderíamos cometer a imprudência de não formar essa parceria", afirmou.

Um das ausências sentidas foi a do senador Cássio Cunha  Lima (PSDB), mas logo justificada pelo deputado federal Pedro Cunha Lima. O parlamentar reafirmou o apoio do PSDB a Cartaxo e disse que o senador não esteve presente devido a participação na comissão que analisa o processo de impeachment de Dilma Rousseff (PT).

Candidatura de 17 legendas

Com a presença de lideranças de 17 partidos e da militância girassol, os nomes da professora Cida Ramos e do deputado federal Wilson Filho (PTB) foram homologados ontem à noite, na convenção do PSB. O evento que ocorreu Clube Cabo Branco, formalizou a coligação Trabalho de Verdade composta pelo PSB, PTB, PPS, PTdoB, Pros, PSL, PPL, Rede Sustentabilidade, PDT, DEM, PTC, PMB, PR, PEN, PRTB, PV e PRP. Que além de marcharem juntos na disputa majoritária, vão contar com seis coligações proporcionais, com 270 candidatos a vereador.

O governador Ricardo Coutinho disse que na condição de pessoense e ex-prefeito, o presente que gostaria de dar para cidade é uma prefeita como Cida, que conforme destacou, será melhor do que ele foi. Segundo ele, o diferencial da chapa encabeçada pela socialista para vencer as eleições, é contar com uma mulher decente, trabalhadora e com um vice, jovem, que vem traçando um bom caminho na política. “João Pessoa quer a possibilidade de voar mais alto, de se preparar para o futuro. O diferencial é saber que essa cidade vai voltar aos seus melhores momentos”, ressaltou o governador.

Cida Ramos afirmou que as legendas que abraçaram seu projeto para mudar a cidade fazem parte de uma aliança e não um ‘acordão’ em prol de interesses particulares. Ela ressaltou, que junto com Wilson Filho, irá implantar um projeto popular, que terá uma ligação direta com a população, para que todos juntos possam contribuir para que a cidade seja uma cidade criativa e sempre em construção. “Não é possível que uma cidade com R$ 2 bilhões de orçamento anual não tenha condições de oferecer um atendimento digno na saúde. Viemos para construir um projeto democrático e republicano”, declarou a candidata.

Relacionadas