sábado, 20 de julho de 2019
Eleições
Compartilhar:

Campanha será marcada pela presença de lideranças surgidas nos anos 80 na UFPB

Adelson Barbosa dos Santos / 12 de junho de 2016
Foto: ARQUIVO
A campanha eleitoral em João Pessoa será marcada pela presença de duas lideranças que atuaram politicamente no Movimento Estudantil da década de 1980 na Universidade Federal da Paraíba (UFPB), pertenceram ao mesmo partido, o PC do B, chegaram a militar juntos no PT, nos anos 90, e hoje estão em campos opostos na disputa pelo comando da Prefeitura.

Trata-se do prefeito Luciano Cartaxo, pré-candidato à reeleição pelo PSD, e da professora universitária e ex-secretária de Estado, Aparecida Ramos (PSB).

Entre Luciano Cartaxo e Cida Ramos, estão o professor universitário Charliton Machado (PT) e o deputado federal Manoel Júnior (PMDB).

Os dois também se apresentam como pré-candidatos e dizem ter participado do movimento estudantil. O petista Charliton Machado atuou no campus da UFPB em Campina Grande. Manoel Júnior afirma que teve ligeira participação na política estudantil no âmbito do Centro Acadêmico do curso de medicina do campus da UFPB em João Pessoa.

Ricardo reforça apoio a Cida

Cida Ramos terá por trás de sua candidatura a força do governador Ricardo Coutinho, maior liderança do PSB, que veio do mesmo Movimento Estudantil anos 80 e teve uma ascensão política como poucos tiveram na história da Paraíba.

Entre os dois mandatos de vereador (1993 a 1999) e o segundo de governador (iniciado em 2011), passando duas vezes pela Assembleia Legislativa e duas vezes pela prefeitura da Capital, foram apenas 18 anos de trajetória política e partidária na vida de Ricardo Coutinho.

Cida Ramos ainda terá o reforço do jornalista e vice-prefeito da Capital, Nonato Bandeira (PPS), que é da mesma geração e participou do mesmo movimento e das mesmas lutas ao lado de dela, de Luciano Cartaxo e Ricardo Coutinho.

Mas além desse grupo egresso da esquerda radical dos anos 80, a campanha em João Pessoa envolverá, ainda, o deputado federal Manoel Júnior (PMDB), que chegou a participar do Movimento Estudantil de forma mais acanhada, no âmbito do Centro Acadêmico de Medicina.

Leia Mais

Relacionadas