sábado, 15 de junho de 2019
Política
Compartilhar:

Durante posse, João Azevêdo diz que “poder continua com o povo”

Adriana Rodrigues e Nice Almeida / 02 de janeiro de 2019
Foto: Assuero Lima
Ao tomar posse, na tarde dessa terça-feira (1º), como governador da Paraíba ao lado de sua vice Lígia Feliciano (PDT), em solenidade da Assembleia Legislativa (ALPB), no Teatro Pedra do Reino, no Centro de Convenções, João Azevêdo (PSB) disse que o Poder na Paraíba continuará nas mãos do povo e que está preparado para tocar o projeto iniciado pelo ex-governador Ricardo Coutinho (PSB).

Logo após a posse, durante a transmissão de cargo em frente ao Palácio da Redenção, onde fez a revista às tropas, Azevêdo agradeceu a confiança dos paraibanos e pediu apoio durante a construção do novo governo.

“Eu tenho consciência da responsabilidade que terei a partir de agora, mas estou pronto para dar continuidade a este projeto que mudou a cara da Paraíba. Continuar construindo essa nova Paraíba é uma missão muito dura, mas eu não tenho dúvida nenhuma que com este grande time que montamos vamos conseguir sim dar ao povo paraibano àquilo que o povo reconheceu nas urnas”, afirmou o governador, durante a segunda solenidade, já que as cerimônias da posse tiveram início com uma celebração ecumênica, também no Teatro A Pedra do Reino, pela manhã.

Durante seu discurso na sessão da ALPB, que teve quase uma hora de duração, além de agradecer a todos que participaram da caminhada que resultou em sua eleição em 1º turno para conduzir os destinos da Paraíba pelos próximos quatro anos,  o governador aproveitou para lançar o slogan do seu governo: “segue o trabalho”, em alusão ao caráter de continuidade que seu governo terá com relação ao trabalho realizado pelo seu antecessor Ricardo Coutinho, que governou o Estado de 1º de janeiro 2011 até 31 de dezembro de 2018.

No discurso ele também destacou que a posse no Governo do Estado não é um começo, mas sim um recomeço, e destacou a felicidade que tem por poder fazer parte de um projeto que transformou a Paraíba, e tem o mesmo jeito de pensar e agir, respeitando diferenças e estilos, que recebeu do recebeu de Ricardo Coutinho, e que continuará perseguindo a mesma meta final, que é o desenvolvimento pleno da Paraíba.

“Agora só temos um caminho a seguir, que é sempre em frente. A Paraíba não pode e não vai retroceder. Nós trabalhamos muito para chegar até aqui e não há espaço para engôdos partidários. As regras são da sociedade, que está cada vez mais preparada”, argumentou. O socialista também citou a relação com os oposicionistas: “governo e oposição precisam buscar equilíbrio. A partir de amanhã a pisada será acelerada, mas também alegre e enriquecedora”, garantiu.

O governador João Azevêdo defendeu a necessidade da conclusão das obras complementares da transposição do rio São Francisco e requalificação da velha malha ferroviária, inclusive a interligação com a Transnordestina.

No discurso, o governador pontuou que esses projetos não são de governo, são de Nação, de forma que são necessários recursos federais e vai em busca deles.

Transparência de verdade  

Entre os anúncios feitos por Azevêdo, dentre os que chamaram atenção estão a criação de um ‘arquivo eletrônico’ para o paraibano. Trata-se do ‘e-gov’, uma plataforma digital que reunirá dados dos cidadãos facilitando, conforme o novo governador, o acesso a informações relacionadas a, entre outros, saúde e educação.

“Uma única base, unindo os dados dos cidadãos em todas as áreas. Com registros de saúde, por exemplo, mantendo atualizada a ficha médica, com todo seu histórico, podendo ser acessado por profissionais credenciados e pelo próprio paciente, em qualquer lugar do Estado, em qualquer época. Gerencialmente, ajudará no monitoramento e decisões sobre demandas, prioridades e ajustes”, explico o governador.

Na educação, o arquivo digital do paraibano vai auxiliar no acompanhamento escolar. “O desenvolvimento da criança poderá ser acompanhado desde os primeiros dias de aula até sua conclusão no ensino médio, auxiliando nas tarefas, apontando caminhos, orientando escolhas, estejam onde estiverem alunos, familiares ou educadores. As estatísticas advindas do volume de dados permitirão ajustes pedagógicos e administrativos com a eficiência que os usuários do sistema exigem”, discursou.

Contudo, não serão apenas os dados dos cidadãos os colocados nessa plataforma. Os do governo também poderão ser encontrados lá.

“O “e-governo”, senhoras e senhores, chegará em todas as áreas, dinamizando os serviços públicos e proporcionando uma administração mais eficiente e transparente. Sem medo do povo, sem intermediários, sem “fakenews”. Reclamações, sugestões, denúncias, cobranças, inscrições, doações, pagamentos e recebimentos de taxas, bonificações e salários, tudo será interligado digitalmente, democratizando ainda mais as operações e decisões que envolvam o bem-estar da população”, declarou.

Segurança Pública. João Azevêdo garantiu que serão investidos recursos financeiros e humanos para dar ao paraibano maior tranquilidade.  “Iremos, por exemplo, criar inicialmente três Centros de Comando e Controle, em João Pessoa, Campina Grande e Patos, desenvolvendo atividades tático-operacionais, prevenindo ou combatendo atividades criminosas”, afirmou.

Ele também anunciou a inclusão de novos batalhões no projeto. “A criação de dois batalhões, um em Alhandra e outro em apoio ao turista; novos institutos de polícia científica; implantação do serviço de resgate aeromédico; além de manter a política de valorização dos profissionais de segurança, realização de concursos, cursos de aperfeiçoamento e estímulo às ações de respeito aos direitos humanos”, acrescentou.

Relacionadas