segunda, 10 de maio de 2021

Política
Compartilhar:

Doações de dinheiro para campanhas tem ‘generosidades’ e ‘curiosidades’

Damásio Dias / 25 de setembro de 2018
Foto: Reprodução
Restando 12 dias para o primeiro turno das primeiras eleições sem a doação de empresas, chama a atenção o repasse de recursos entre partidos de coligações distintas no pleito da Paraíba. Dentre os casos verificados através de consulta ao sistema Divulga Cand da Justiça Eleitoral, o que mais desperta curiosidade é o da candidata a deputada estadual Malu Vinagre (Pros), que recebeu R$ 500 mil em doação do Partido dos Trabalhadores, em sua primeira disputa eletiva.

O valor recebido pela debutante em eleições é muito maior do que o repasse para a candidatura à reeleição de Anísio Maia (PT), que tenta o terceiro mandato na Assembleia Legislativa. O petista recebeu apenas R$ 44 mil. Pros e PT integram na Paraíba, junto ao Avante, a coligação ‘A Força do Trabalho 4’ na disputa por cadeiras estaduais. Nacionalmente, o PT, Pros e PCdoB formam a coligação ‘O povo feliz de novo’.

A quantia repassada à candidata do Pros a deputada estadual supera inclusive o aporte realizado pelo PT aos seus candidatos a deputado federal - o deputado estadual Frei Anastácio e o vereador pessoense Marcos Henriques - que foi de R$ 398.500 para cada.

Os outros dois candidatos a federal da legenda receberam menos ainda. O vereador de Santa Rita, Moza, conta R$ 15 mil e ajuda do partido. A única mulher petista lançada na disputa pela Câmara Federal, Socorro Pontes, prestou contas de R$ 74.500.

Alianças por fora

Outras situações que causa surpresa são as doações de legendas colocadas em polos distintos da disputa estadual. A candidata a deputada estadual pelo PSB e ex-prefeita de Pombal, Pollyanna Dutra, registrou uma doação de R$ 400 mil recebida do Diretório Nacional do Partido da República (PR). Enquanto o PSB encabeça a coligação ‘A Força do Trabalho’, com João Azevêdo, o PR tem o candidato a vice-governador da coligação ‘Porque o povo quer’, Bruno Roberto, que tem ainda o Patriota como integrante. Na coligação para a Assembleia está junto apenas do MDB.

O aporte financeiro do PR chama a atenção até mesmo porque apenas a candidatura à reeleição do deputado estadual Caio Roberto recebeu recursos superiores aos de Pollyanna - R$ 900 mil.

Na legenda comandada pelo deputado federal Wellington Roberto, a ex-candidata a prefeita de São João do Tigre Sandra também recebeu R$ 400 mil. Já o vereador de Bayeux, Inaldo Andrade (PR) registrou R$ 125 mil. Outros candidatos perrepistas à Assembleia não receberam mais de R$ 15 mil.

Na disputa da Câmara Federal, Lucicleia Lima (Patriota) recebeu uma doação de R$ 50 mil da Direção Nacional da Rede Sustentabilidade. Na Paraíba, a Rede compõe a coligação ‘A Força do trabalho’.

Entre seus filiados que disputam as mesmas vagas com Lucicleia, a legenda doou R$ 140 mil ao candidato Gobira e R$ 800 a Marilúzia Souza. Os outros dois candidatos não declararam ter recebido ajuda do partido.

Há ainda a doação de campanhas de candidatos a federal aos postulantes a cadeiras na Assembleia. Foi o caso de Junior Araújo (Avante) que recebeu R$ 37.500 da campanha de Efraim Filho (Democratas) à reeleição a deputado federal.

Relacionadas