segunda, 20 de maio de 2019
Política
Compartilhar:

Dnocs investe R$ 10,7 milhões na Paraíba

Adelson Barbosa dos Santos / 11 de novembro de 2017
Foto: Divulgação
Em evento suprapartidário realizado nessa sexta-feira (10), na região do Cariri, o coordenador do Departamento Nacional de Obras Contas as Secas (Dnocs) na Paraíba, José Alberto de Almeida, assinou a ordem de serviço para a construção da segunda etapa da obra de modernização da barragem de Camalaú, que recebe e distribui água do canal do rio São Francisco para a calha do rio Paraíba, tornando-o perene.

Participaram do evento os senadores Cássio Cunha Lima (PSDB) e José Maranhão (PMDB), os deputados João Henrique (DEM), Trócolli Júnior (Pros), Ricardo Marcelo (PMDB), Raniery Paulino (PMDB) e Renato Gadelha (PSC), 25 prefeitos da região, vereadores e representantes da empresa Sancol, que vai construir a obra.

Na ocasião, Alberto e os 25 prefeitos presentes assinaram termos de cooperação para a implantação de sistemas simplificados de água, que consistem na perfuração e instalação de poços equipados com cataventos ou bombas submersas (dependendo da vazão), caixas de água com capacidade para 5 mil litros e chafarizes com três saídas. Cada município terá direito a cinco poços, em média.

Para o senador José Maranhão (PMDB), a obra do Dnocs é de fundamental importância para que a água possa chegar até às barragens de Acauã e Araçagi, resolvendo em definitivo o problema da falta de água, em períodos sem chuvas, ao longo do rio Paraíba. Maranhão elogiou o empenho de Alberto à frente do Dnocs na Paraíba. “Fico feliz com os elogios do senador”, comentou Alberto.

O senador Cássio Cunha Lima disse que a obra do Dnocs é importante porque complementa as ações de transposição do rio São Francisco no eixo leste. A barragem de Camalaú, junto com as de Poções e São João, segundo ele, são as portas de entrada da transposição.

“Vim testemunhar esse gesto do Dnocs de fazer a recuperação. Agora, vamos cobrar do Governo Federal a construção de passagens molhadas sobre o rio Paraíba para tirar as comunidades do isolamento”, frisou Cássio.

Relacionadas