sexta, 22 de janeiro de 2021

Política
Compartilhar:

Desembargador José Ricardo Porto toma posse no Tribunal Regional Eleitoral

Adriana Rodrigues / 09 de maio de 2017
Foto: Rafael Passos
O desembargador anunciou que está à disposição para atender aos chamamentos da Corte Eleitoral, contribuir para fazer justiça e atender aos interesses da sociedade.

Durante a solenidade de posse, Porto falou da alegria e satisfação em poder retornar ao TRE, que integrou como membro efetivo aos 27 anos como representante da classe dos advogados.

“Retorno agora com o mesmo pensamento que tinha, de que esta Justiça Especializada é um algodão entre dois vidros, as matérias que são julgadas aqui, transcendem o espaço da Corte Eleitoral para receber opiniões, comentários de domínio público, porque esses julgamentos, principalmente em períodos eleitorais, lidam com os interesses da sociedade e do Estado”, declarou.

Além dos integrantes da Corte, servidores, advogados, a solenidade de posse contou com a presença de várias autoridades, dentre elas os desembargador Saulo Benevides, José Aurélio da Cruz; os juízes Aluizio Bezerra Filho e Ricardo da Costa Freitas; o empresário Roberto Cavalcanti; o desembargador aposentado Nilo Ramalho, ex-presidente do TRE, além de familiares e amigos de José Ricardo Porto.

Porto disse ainda, que na qualidade de membro substituto, estará aguardando o chamamento da Corte para substituir os titulares, a desembargadora Maria das Graças Morais e o desembargador Romero Marcelo da Fonseca.

Os integrantes do TRE saudaram o novo integrante, destacando a experiência e capacidade como magistrado, que contribuir muito para os trabalhos da Corte Eleitoral. “A minha alegria é muito grande, porque retorno à Corte Eleitoral, depois de ter atuado como membro da advocacia”, disse.

Escolha foi no dia 26 de abril

José Ricardo Porto foi escolhido no último dia 26 de abril, pelo Pleno do Tribunal de Justiça da Paraíba para a vaga do  desembargador Fred Coutinho, que concluiu o seu mandato na semana passada. Após a indicação, Porto agradeceu e falou da alegria em poder voltar ao TRE, agora como desembargador, revelando que a designação lhe envaidecia por dois motivos: um histórico e, o outro, emocional, vez que o seu pai, o desembargador Sílvio Pélico Porto, e o seu tio, Mário Moacyr Porto, presidiram o TRE, bem como, o seu irmão, Sylvio Pélico Porto Filho, também integrou a Corte.

Relacionadas