sexta, 19 de abril de 2019
Política
Compartilhar:

Deputados definem comissões na Assembleia Legislativa da Paraíba

Beto Pessoa / 19 de fevereiro de 2019
Foto: Divulgação
Os trabalhos na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) retomam hoje, após paralisação de 15 dias para reforma solicitada pela deputada Cida Ramos (PSB), e os deputados da bancada de oposição já definiram seus representantes nas comissões do próximo ano legislativo. Em entrevista ao CORREIO, o líder da bancada, Raniery Paulino (MDB), adiantou estes nomes.

Para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), uma das principais, serão indicados os deputados Tovar Correia Lima (PSDB) e Camila Toscano (PSDB). Já para a Comissão de Acompanhamento e Controle da Execução Orçamentária, outra comissão cobiçada, foram indicados os deputados João Henrique (PSDB) e Eduardo Carneiro (PRTB).

Raniery Paulino (MDB) explicou a escolha e falou da expectativa para a votação. “A gente procurou ir para o perfil do tema da comissão. Esse foi caminho. Nas comissões precisamos nos aprofundar em debates e discussões. Nossa expectativa é muito boa até pelos quadros da bancada de oposição. Houve uma renovação grande na bancada de oposição e vejo os colegas com muita disposição”.

Na avaliação de Paulino, a eleição da Mesa Diretora mostrou certa fragilidade do Executivo e acredita que isto vai dar mais chances para que a oposição tenha maior poder de decisão. “O próprio governo irá pensar duas vezes nas suas interferências, porque no episódio de eleição da Mesa ele estava indicando o presidente da Assembleia e querendo nomear também os presidentes de comissão. E não é assim que funciona. Quem define é o próprio colegiado, que define os nomes que coordenarão os trabalhos”.

Ele disse também que a bancada vai articular com parlamentares das demais bancadas. “Podemos apoiar alguns nomes para também receber o apoio em outras comissões. A ideia é buscar o consenso, onde não tiver teremos disputa”, disse Raniery Paulino.

A criação do chamado ‘bloquinho’, formado em maioria por partidos da base governista (Avante, PR, Democratas e PPS), também demonstra menor autonomia do Executivo sobre o Legislativo, acredita o deputado. “Tirou a autonomia. Antes tínhamos que dialogar com uma única bancada, a do governo. Hoje eles têm duas e existe uma aproximação (da oposição) maior com o ‘bloquinho’, porque ele mostra certa autonomia e independência”, disse Raniery Paulino.

A reportagem tentou contato com o líder da situação, o deputado Ricardo Barbosa (PSB), mas as ligações não foram atendidas nem mensagens respondidas. A reportagem também tentou contato com o deputado Hervázio Bezerra (PSB), que igualmente não deu retorno. As deputadas Cida Ramos (PSB) e Estela Bezerra (PSB) também governistas, foram procuradas, mas as respectivas assessorias disseram que ambas estavam em reunião e não podiam atender.

A definir. Até o fechamento desta edição, os deputados do ‘bloquinho’ não tinham definido os nomes indicados para as comissões, disse o deputado estadual Felipe Leitão (DEM). O parlamentar disse que os escolhidos só seriam conhecidos na manhã de hoje.

Comissões temáticas (Só oposição revelou indicados)



Constituição, Justiça e Redação

Tovar C. Lima (PSDB) e Camila Toscano (PSDB)

Acomp. e Controle da Exec. Orçamentária

João Henrique (PSDB) e Eduardo Carneiro (PRTB)

Admin., Serv. Público e Segurança

Wallber Virgolino (PATRI) e Cabo Gilberto (PSL)

Desenv., Turismo e Meio Ambiente

Raniery Paulino (MDB)

Direitos da Mulher

Camila Toscano (PSDB) e Dra Paula (PP)

Direitos Humanos e Minorias

Raniery Paulino (MDB)

Educação, Cultura e Desportos

Anderson Monteiro (PSC) e Moacir Rodrigues (PSL)

Legislação Cidadã

Manoel Ludgério (PSD)

Saúde

Dra Paula (PP)

Pessoa com deficiência

Anderson Monteiro (PSC) e Raniery Paulino (MDB)

Agricultura

Moacir Rodrigues (PSL) e Galego de Souza (PP)

Relacionadas