sexta, 14 de maio de 2021

Política
Compartilhar:

Deputado Inácio Falcão articula permanência no partido Avante

Alexandre Kito / 08 de novembro de 2017
Foto: Reprodução
O deputado Inácio Falcão (Avante) apresentou nesta terça-feira (7) a defesa no processo de expulsão do partido. O parlamentar culpou o presidente estadual, Genival Matias, de articular para promover sua saída da legenda e alegou que o motivo foi “carta marcada” contra ele.

Falcão afirmou que pretende discutir os motivos da sua expulsão no Judiciário. Porém, o deputado continua alegando que não sabe o verdadeiro motivo que levou o presidente do Avante definir por sua saída da legenda. "Eu estou me defendendo de uma coisa que eu não sei por que estou me defendendo. Foi carta marcada e é carta marcada, mas isso aí a gente vai discutir no Judiciário. Segundo ele, a decisão foi feita de forma monocrática, sem ouvir os integrantes do partido e sem comunicar a ele. “Eu gostaria muito de saber qual é o motivo de eu ser expulso. Ele reclama de uma eleição de Juazeirinho que eu fui contra o partido no município, mas por que ele não reclamou na época? Vem reclamar um ano e alguns meses após o pleito. Na época o partido não tinha nenhuma resolução determinando que os membros do partido teriam que seguir alguma linha, então o partido foi omisso e eu não posso pagar o preço por essa omissão”, justificou Inácio Falcão. O presidente da legenda e deputado estadual Genival Matias explicou que o relacionamento de Inácio Falcão não é bom com o diretório estadual em virtude de divergências relacionadas ao estatuto da agremiação.

Contrário

Ele justificou que a saída de Inácio Falcão está relacionada ao fato dele não ter apoiado a candidatura do irmão de Genival, Bevilacqua Matias, para prefeito de Juazeirinho. “Existem denúncias de apoios do deputado contra candidatos da sigla como em Juazeirinho e Sousa. Então essa comissão vai justamente apurar isso”, explicou Genival Matias.

Relacionadas