quinta, 19 de outubro de 2017
Política
Compartilhar:

Cartaxo exige definição e vereadores respondem deixando a bancada governista

Nice Almeida com informações de Mislene Santos / 15 de março de 2016
Foto: Arquivo
O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSD), exigiu uma definição dos cinco vereadores que assinaram o pedido para a instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar supostas irregularidades nas obras da Lagoa do Parque Sólon de Lucena. Nesta terça-feira (15), eles deram a resposta ao chefe do Executivo Municipal. Dois deles decidiram deixar a bancada governista, um não se manifestou e outros dois vão permanecer na situação. Agora, Cartaxo mantém o apoio de 20 parlamentares.

Felipe Leitão (sem partido) e João dos Santos (PR) decidiram deixar a base de Cartaxo. O primeiro foi taxativo: vai para a oposição. Já o segundo afirma ficar na bancada independente, mas não descarta seguir os passos de Leitão.

"Logo que assinei a CPI coloquei todos os cargos que tinha na prefeitura a disposição do prefeito. E assim está sendo feito, o prefeito já está tirando todos os nossos cargos da prefeitura e isso é muito natural, não temos nenhuma preocupação com isso, inclusive tenho recebido apoio dos mais diversos colegas nos dando força para continuar essa luta contra corrupção", disparou Felipe Leitão.

Já João dos Santos, a única certeza que tem nesse momento, é que não ficará mais na situação. "Eu não tenho mais como continuar. Não tem mais como a gente conviver. Então eu vou ficar aqui fazendo o meu trabalho como sempre fiz, porque o meu trabalho é com o povo de João Pessoa, não tenho mais como conviver nessa bancada, por enquanto eu fico na bancada independente", afirmou.

Bruno Farias e Djanilson da Fonseca, ambos do PPS, que também assinaram o pedido para instalação da CPI informaram que se mantêm na base de Cartaxo. Chico do Sindicato (PTdoB) não quis se pronunciar.

Relacionadas