quinta, 13 de dezembro de 2018
Política
Compartilhar:

Campanha na Paraíba já gastou mais de R$ 32 milhões na disputa por votos

Damásio Dias / 21 de setembro de 2018
Foto: Reprodução
A campanha eleitoral para todos os cargos na Paraíba, exceto presidente da República, já atingiu a marca de R$ 32,5 milhões em despesas contratadas. Desse montante, os candidatos já pagaram R$ 19.139.697,02 do total de dívidas contraídas até o momento, a 17 dias das eleições em primeiro turno.

As estatísticas consolidadas sobre a prestação de contas de candidatos e partidos políticos relativas às eleições de outubro estão disponíveis no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para consulta de qualquer interessado.

De acordo com os dados disponíveis, os candidatos já dispõem de R$ 49.586.952,68 para serem utilizados nas suas campanhas. A maior parte desses recursos de campanha tem origem em verba pública - R$ 45.022.168,57 - correspondente a 90,79% do total de recursos. Essa categoria engloba os recursos oriundos do Fundo Partidário e do Fundo Especial de Financiamento de Campanha.

Apenas R$ 4.564.784,11 (9,21%) tem procedência de doações - originados de pessoas físicas e dos recursos próprios de candidatos.

Os dados disponíveis são referentes à primeira prestação parcial de contas, uma exigência da legislação brasileira a todos os envolvidos na disputa eleitoral.

Também está disponível a informação do total de receitas provenientes de transferências entre prestadores de contas. São as receitas declaradas como “recursos de outros candidatos” ou “recursos de partido político”, excluindo o registro de receitas em que o CNPJ do doador é igual ao CNPJ do prestador de contas. Esse tipo de registro identifica o aporte de Fundo Partidário e Fundo Especial pelos diretórios partidários.

Receita de R$ 7 milhões

Considerando apenas os cinco candidatos a governador da Paraíba, eles contam com R$ 7.164.819,19 de receita. A maior quantia é da campanha do candidato da coligação A Força do Trabalho, João Azevêdo (PSB), que registrou R$ 3.176.740. Desse montante, 96,68% tem origem nos recursos públicos do Fundo Especial, sendo R$ 2,8 milhões do PSB e R$ 250 mil do PDT, partido da candidata a vice de sua chapa, Lígia Feliciano.

O volume de recursos da coligação Porque o Povo Quer, de José Maranhão (MDB), tem R$ 2.925.000 totalmente repassado do FEFC - R$ 2 milhões do MDB e R$ 900 mil do PR, legenda do vice, Bruno Roberto.

O candidato da coligação Força da Esperança, Lucélio Cartaxo (PV), tem R$ 1.045.903,12. Desse montante, 85,06% são do FEFC - R$ 497.193,39 do PV nacional e R$ 311.731,23 do PV na Paraíba.

Tarcio Teixeira (Psol) tem R$ 16.151,07 - dos quais R$ 9.370,50 (58,02%) oriundos de doações virtuais (vakinha).

Rama Dantas (PSTU) tem R$ 1.025 - totalmente de doações de pessoas físicas.

 

Relacionadas