segunda, 25 de janeiro de 2021

Câmara
Compartilhar:

Aguinaldo Ribeiro será o líder do governo Temer na Câmara dos Deputados

André Gomes Com agências / 25 de fevereiro de 2017
Foto: Elza Fiúza/ABR
O Planalto confirmou ontem o nome do deputado federal paraibano, Aguinaldo Ribeiro (PP), como líder do governo na Câmara dos Deputados, no lugar de André Moura (PSC-SE). A confirmação foi feita pelo porta-voz da Presidência, Alexandre Parola.

O deputado Aguinaldo Ribeiro que está no exterior aceitou de pronto o convite do presidente Michel Temer (PMDB) para o novo posto. Aguinaldo terá a missão de levar a mensagem do governo aos deputados e trabalhar pela aprovação de temas como as reformas da Previdência e a Trabalhista.

Em entrevista ao Jornal Correio, o deputado paraibano se descreveu como um parlamentar que tem um estilo de discrição. “Tem gente que fala muito mais do que faz, às vezes diz sem nem fazer, prefiro trabalhar e ter a consciência tranquila do compromisso cumprido com os paraibanos. Temos feito isso na defesa dos recursos do Orçamento Geral da União para os municípios e Estado a exemplo dos recursos para a pavimentação de centenas de ruas em João Pessoa e do canal de Bodocongó, em Campina Grande”, disse.

Compromissado com as questões ligadas diretamente com o Palácio do Planalto, Aguinaldo Ribeiro disse que para a provar as mudanças necessárias ao País, é preciso de coragem.

"Deus nos dá os desafios e nos capacita para enfrentá-los. Tenho sempre pedido a Ele pelo País. Estamos vivendo um instante crucial, onde é necessário menos ódio e mais união para que como nação possamos vencer as crises e retomarmos a autoestima e esperança. Estou comprometido com isso: trabalhar e ajudar o país a vencer mais uma crise. Iremos vencer...", afirmou o deputado paraibano.

O novo líder do governo na Câmara foi ministro das Cidades no governo de Dilma Rousseff. Quando o processo de impeachment começou a tramitar no Congresso, porém, o partido dele, o PP, rompeu com a petista, passou a defender a saída dela do governo e, a exemplo de outros partidos, como o PR, passou a integrar a base de apoio do presidente Temer.

Relacionadas