sábado, 15 de junho de 2019
Política
Compartilhar:

Cabedelo conhece novo prefeito neste domingo

Adriana Rodrigues / 17 de março de 2019
Foto: Assuero Lima
A 17 dias de completar um ano da deflagração da operação Xeque-mate, que desarticulou um esquema criminoso que funcionava na prefeitura e na câmara municipal de Cabedelo, os eleitores da cidade voltam às urnas hoje, das 8h às 17h, para eleger o novo prefeito e vice-prefeito, em eleição suplementar.

Quatro chapas estão na disputa pele Prefeitura de Cabedelo, a encabeçada pelo prefeito interino e vereador Vitor Hugo (PRB), que tem como vice, Aguinaldo Silva (PSB) pela coligação “A Força do Trabalho”; Eneide Regis (PSD), esposa do ex-prefeito José Regis, que tem como vice, Janderson Brito (PSDB), pela coligação “A Voz do Povo”; o vereador José Eudes (PTB), que tem como a vice Paulo Nogueira (Podemos), pela coligação “Tempo de Mudança”; e o ex-vereador Marcos Patrício (PSOL) , que tem como vice Françualdo Alves (PCdoB), pela coligação “Por Respeito a Cabedelo”.

O eleito vai comandar a cidade por 20 meses, já que a eleição é para um mandato tampão que vai até 31 de dezembro de 2020, e a posse está prevista para o dia 1º de maio, no mesmo dia da diplomação.

A eleição suplementar em Cabedelo foram marcadas pelo Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) após a renúncia do então prefeito Leto Viana, em 16 de outubro. Leto foi afastado do cargo após ser preso, em 3 de abril do ano passado, como um dos resultados da deflagração da Operação Xeque-mate que investiga irregularidades e corrupção na cidade Portuária. Além disso, o vice-prefeito do município, Flávio Oliveira morreu em 15 de julho do ano passado, vitima de um infarto. Assim, com a vacância dos dois cargos, houve a convocação do novo pleito.

O ex-prefeito Leto Viana está preso desde o dia 3 de abril em decorrência referida operação desencadeada pelo Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público da Paraíba (MPPB) e pela Polícia Federal, que desarticulou um esquema de corrupção na prefeitura e na Câmara de Cabedelo.

Além dele, também foram presos de cinco vereadores, dentre eles a ex-primeira-dama do município, a vereadora Jacqueline Monteiro Franca (PRP), o ex-presidente da Câmara, Lúcio José do Nascimento Araújo (PRP), bem como servidores públicos municipais; e outros cinco vereadores foram afastados do cargo e até hoje não retornaram.

Prefeito será conhecido às 19h



O resultado da eleição de Cabedelo deve ser conhecido até as 19h, com a totalização dos votos dos 46.638 eleitores aptos a votar, e a proclamação dos eleitos como prefeito e vice-prefeito da cidade. A previsão é do chefe do cartório da 57ª Zona Eleitoral, Robson Marinho, que auxiliou o juiz Salvador de Oliveira Vasconcelos nos preparativos para o pleito.

A previsão é com base em experiência de outros pleitos, nos quais a totalização dos votos ocorria, em no máximo duas horas após o enceramento da votação.

Para a realização da Eleição Suplementar de Cabedelo, a Justiça Eleitoral vai mobilizar 594 pessoas para atuar diretamente no pleito, 552 pessoas foram convocadas para atuar de forma voluntária como mesários, que vão atuar nos 32 locais de votação, nos quais estarão funcionado 138 seções eleitorais.

Os eleitores de Cabedelo estão é obrigado a votar na eleição suplementar. Assim, deve comparecer ao local de votação das 8h às 17h, munido de um documento de identificação com foto. Quem não exercer o direito como cidadão para escolha do novo prefeito e do vice, ficará em situação irregular perante à Justiça Eleitoral e terá que justificar a ausência às urnas.

Relacionadas